Banner Portal
Desenvolvimento de uma técnica imunoenzimática quantitativa para o imunodiagnóstico da neurocisticercose
PDF

Palavras-chave

Neurocisticercose. Imunodiagnóstico. ELISA

Como Citar

SILVA, A. D. T. da; QUAGLIATTO, E. M. A. B.; ROSSI, C. L. Desenvolvimento de uma técnica imunoenzimática quantitativa para o imunodiagnóstico da neurocisticercose. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 149–149, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8368. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8368. Acesso em: 29 mar. 2023.

Resumo

A neurocisticercose (NC), infecção causada pela presença do estágio larval (cisticerco) do parasita Taenia solium no sistema nervoso central (SNC), é um grave problema de saúde pública em muitos países em desenvolvimento como o Brasil. O objetivo do presente estudo foi o desenvolvimento de uma técnica imunoenzimática (ELISA) quantitativa com alta sensibilidade e especificidade para o imunodiagnóstico da NC, utilizando como preparação antigênica uma fração do extrato bruto de cisticercos de T. solium (FPC), purificada por cromatografia de troca iônica em coluna de DEAE-Sephacel. Amostras de líquido cefalorraquidiano (LCR) de 57 pacientes com NC e 50 pacientes com infecções heterólogas foram testadas com as técnicas de ELISA padronizadas com o extrato bruto de cisticercos (EBC) e a fração FPC. As técnicas ELISA-EBC e ELISA-FPC apresentaram especificidade de 92% e 100%, respectivamente, enquanto que a sensibilidade das duas técnicas foi 95%. O bom desempenho, em termos de sensibilidade e especificidade, aliado ao baixo custo, indicam que a técnica ELISA-FPC pode ser de grande utilidade para o imunodiagnóstico da NC.

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8368
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Andrea Domenica Teodoro da Silva, Elizabete Maria Aparecida B. Quagliatto, Claudio Lucio Rossi

Downloads

Não há dados estatísticos.