A importância da preservação do local de crime para a real identificação genética do agressor

Autores

  • S. K. Carvalho Universidade Estadual de Campinas
  • P. B. Rocha Universidade Estadual de Campinas
  • D. E. Júnior Universidade Estadual de Campinas
  • E. T. Cunha Universidade Estadual de Campinas
  • R. Agostini Universidade Estadual de Campinas
  • R. Mourao Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i2.8255

Palavras-chave:

Suspeito. Crime. Direito.

Resumo

Neste trabalho foi comprovada a importância da preservação dos direitos de um suspeito, pois em média respeitando a cadeia de custódia um exame de DNA pode demorar até 60 dias para conclusão de um laudo. Neste estudo a identificação humana por análise do DNA de um pêlo pubiano encontrado em local de crime, onde 04 crianças foram brutalmente assassinadas demorou o tempo acima citado. No decorrer das investigações, um suspeito morador do bairro onde ocorreu o crime foi linchado até a morte por populares. Foram investigados 13 suspeitos, entre eles o que foi morto no bairro, analisado o material biológico e seus perfis genéticos comparados com o perfil genético do pêlo. Demonstramos que o resultado da ação da justiça direta chamada popularmente por “olho por olho, dente por dente!” ou “justiça feita pelas próprias mãos” resulta apenas em violência e não efetivamente a justiça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

S. K. Carvalho, Universidade Estadual de Campinas

FOP/UNICAMP

P. B. Rocha, Universidade Estadual de Campinas

FOP/UNICAMP

D. E. Júnior, Universidade Estadual de Campinas

FOP/UNICAMP

E. T. Cunha, Universidade Estadual de Campinas

FOP/UNICAMP

R. Agostini, Universidade Estadual de Campinas

FOP/UNICAMP

R. Mourao, Universidade Estadual de Campinas

FOP/UNICAMP

Publicado

2016-09-12

Como Citar

CARVALHO, S. K.; ROCHA, P. B.; JÚNIOR, D. E.; CUNHA, E. T.; AGOSTINI, R.; MOURAO, R. A importância da preservação do local de crime para a real identificação genética do agressor. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 2, p. 121–121, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i2.8255. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8255. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)