Desinfestação e higienização do acervo da Biblioteca do Instituto de Química

Autores

  • Danielle Dantas Sousa Universidade Estadual de Campinas
  • Simone Lucas Gonçalves Oliveira Universidade Estadual de Campinas https://orcid.org/0000-0002-6781-0652
  • Antônio Anastácio Cruz Universidade Estadual de Campinas
  • Denise Aliberti Thereza Universidade Estadual de Campinas
  • Gabriela Lima Marques Universidade Estadual de Campinas https://orcid.org/0000-0002-0115-5798
  • Léa Maria Job Silva Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i6.8143

Resumo

A biblioteca do IQ foi constituída em 1968 no centro de Campinas e consolidada da mesma forma que seus laboratórios de ensino e pesquisa. Em 1970 foi instalada no atual campus e no período de 1971 e 1977 foram adquiridas importantes coleções de periódicos que deram início efetivamente a formação do seu acervo. Atualmente, figura entre as principais bibliotecas brasileiras de química e é reconhecida pela qualidade do seu acervo e dos serviços oferecidos. Para manter esta expressiva coleção e garantir o acesso às próximas gerações, vários cuidados de conservação tanto do acervo quanto das instalações devem fazer parte da gestão. Baseado nesta afirmação apresenta-se o trabalho desenvolvido para desinfestação e higienização do acervo de periódicos, obras raras e obras de referência, executado com recursos da FAPESP por meio de Reserva Técnica Institucional. A ação teve como objetivo principal o controle da infestação do ataque de pragas e fungos seguido da higienização externa e profunda deste acervo. A escolha do método de desinfestação por atmosfera de anóxia se deu por ser uma solução atóxica e ecologicamente correta e, por ser utilizada pelos profissionais de conservação de acervo. O acervo identificado com fungos foi desinfestado pelo método de radiação Cobalto-60 no IPEN/CTR, utilizado para controle microbiológico. Após, iniciou a higienização e retorno para as estantes. Os resultados foram significativamente satisfatórios, melhorando a questão de insalubridade do ambiente e 100% de satisfação em relação aos dois métodos de desinfestação concluindo que os estudos, pesquisas e planejamento desta ação foram adequados e satisfatórios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danielle Dantas Sousa, Universidade Estadual de Campinas

Diretoria da Biblioteca da Universidade Estadual de Campinas.

Simone Lucas Gonçalves Oliveira, Universidade Estadual de Campinas

Biblioteca da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas.

Antônio Anastácio Cruz, Universidade Estadual de Campinas

Biblioteca do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas.

Denise Aliberti Thereza, Universidade Estadual de Campinas

Biblioteca do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas.

Gabriela Lima Marques, Universidade Estadual de Campinas

Biblioteca do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas.

Léa Maria Job Silva, Universidade Estadual de Campinas

Biblioteca do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas.

Downloads

Publicado

2016-10-27

Como Citar

SOUSA, D. D.; OLIVEIRA, S. L. G.; CRUZ, A. A.; THEREZA, D. A.; MARQUES, G. L.; SILVA, L. M. J. Desinfestação e higienização do acervo da Biblioteca do Instituto de Química. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 6, p. 14–14, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i6.8143. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8143. Acesso em: 28 set. 2022.