Programa de atenção à dependência química

Autores

  • Petra Ferreira Universidade Estadual de Campinas
  • Carolina Calegari Pereira Universidade Estadual de Campinas
  • Erica Ferreira Faccioni Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v1i3.8063

Palavras-chave:

Dependência química. Serviço social. Acolhimento

Resumo

O tema “Dependência Química” é de difícil abordagem em função do preconceito e da falta de informação, mas o conhecimento e a compreensão do assunto são de extrema importância para o enfrentamento da questão. A dependência é o impulso que leva a pessoa a usar qualquer substância psicoativa. O dependente não consegue controlar o consumo de drogas, agindo de forma impulsiva e repetitiva, porém pode ser tratada. O Programa tem como finalidade atender a questão da dependência química dos funcionários da Universidade Estadual de Campinas. Sua importância se deve ao fato do crescimento da demanda de funcionários que procuram a Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento/Psicologia e o Serviço Social – GGBS em busca de orientação, tratamento e outras intervenções. O programa tem por objetivo proporcionar condições de tratamento aos funcionários com diagnóstico de dependência química, visando a reintegração do mesmo no convívio familiar e social, bem como no exercício de suas atividades na Universidade. O S.S e/ou DPD faz o acolhimento ao funcionário e encaminha para o Cecom ou Medicina do Trabalho para definir tratamento. Em caso de internação, o S.S. faz a intermediação da internação junto a clínica e a família.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Petra Ferreira, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/GR/GGBS

Carolina Calegari Pereira, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/GR/GGBS

Erica Ferreira Faccioni, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/GR/GGBS

Downloads

Publicado

2016-08-16

Como Citar

FERREIRA, P.; PEREIRA, C. C.; FACCIONI, E. F. Programa de atenção à dependência química. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 296–296, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v1i3.8063. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8063. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 5 - Área de Desenvolvimento Humano e Qualidade de Vida

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)