Banner Portal
Podemos nos reabilitar profissionalmente após licença médica prolongada?
PDF

Palavras-chave

Profissional. Afastamento. Retorno. Reintegração. Motivação

Como Citar

MENDES, Vera Gonçalves. Podemos nos reabilitar profissionalmente após licença médica prolongada?. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 272–273, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8057. Acesso em: 15 jul. 2024.

Resumo

Ao efetuar o exame de retorno ao trabalho, estive afastada por dois anos do cargo e pude observar o quanto uma situação de retorno ao trabalho após afastamento prolongado fragiliza a essência de um profissional. O Estado da Arte nos processos reabilitatórios exitosos implica no desenvolvimento e execução de um novo paradigma: “Não reabilitar pessoas com a finalidade de fazê-las retornar ao trabalho, mas fazê-las voltar ao trabalho para reabilitá-las”, mais isso não foi uma conquista fácil para mim que fui lotada em cinco departamentos e mesmo sendo reconhecido o meu mérito no Hospital Dia não me sentia completamente realizada profissionalmente e nem as circunstâncias que vivenciei nesses ambientes eram iguais as que eu tinha vivenciado durante a minha trajetória na Unidade de Transplante Hepático, o que me causava uma profunda tristeza gerando afastamentos periódicos do trabalho para tratamentos com médicos psiquiatras, psicólogos, cardiologista, nefrologista, ginecologista, otorrinolaringologista, endocrinologista, alem de me submeter a diversas pericias na previdência social e varias consultas no serviço de medicina do trabalho. A arte de lidar com o outro, a capacidade empática e intuitiva, o respeito pela diversidade e o saber cuidar do trabalhador que adoeceu é tarefa de equipe multiprofissional que deve obedecer a um regime pleno de trabalho com dedicação integral. O ideal seria proporcionar uma dinâmica mais adequada com oficinas de capacitação profissional onde o efeito de integração obtido através de uma nova perspectiva profissional ativa, onde o resultado é a restauração e resignificação das capacidades perdidas pela vivência da doença.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Vera Gonçalves Mendes

Downloads

Não há dados estatísticos.