Banner Portal
Incidência de dores articulares entre participantes do programa mexa-se UNICAMP: contribuições dos exercícios de alongamento
PDF

Palavras-chave

Dores articulares. Alongamento. Flexibilidade. Programa mexa-se

Como Citar

SOUZA, Alessandra S.; ZAMAI, Carlos Aparecido; BERGANTIN, Marcos. Incidência de dores articulares entre participantes do programa mexa-se UNICAMP: contribuições dos exercícios de alongamento. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 349–350, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/8006. Acesso em: 14 jun. 2024.

Resumo

Vários estudos têm abordado sobre a eficácia do alongamento depois de um treino cardiovascular, no final ou em intervalos durante a aula. Nestes momentos, os músculos estão aquecidos e assim podem ser alongados. Pode-se dessa forma diminuir o período de descanso de um músculo e ter grandes ganhos de flexibilidade. Esses ganhos podem melhorar e manter a variedade de movimentos, aumentar a recuperação e reduzir as dores musculares. O objetivo deste estudo foi analisar a incidência de dores, desconforto físico e as contribuições da prática de alongamentos na diminuição destes problemas. A metodologia empregada foi de revisão bibliográfica e também foi realizada pesquisa de campo com coleta de dados através de protocolo de anamnese, o qual foi aplicado quando da inscrição dos participantes do Programa Mexa-se Unicamp. Os resultados obtidos foram: dor no joelho 8,69%; dor na lombar 10,86%; dor na coluna inteira 6,52%; dor no ombro 4,34%; dor nas pernas 4,34%; dois tipos de dores 21,73%; três tipos de dores 15,2%; com mais de quatro tipos de dores 19,63%; pessoas sem dores 8,69%. Verificou-se neste estudo que mais de 90% da população estudada apresentaram uma ou mais dores localizadas o que indica a necessidade crescente de rever esse quadro e oferecer programas de atividades físicas e ou laborais específicos com o objetivo de diminuir as dores e os desconfortos físicos no ambiente de trabalho para melhorar a qualidade de vida da população.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Alessandra S. Souza, Carlos Aparecido Zamai, Marcos Bergantin

Downloads

Não há dados estatísticos.