Banner Portal
Efeitos da aplicação do método Mulligan e da massoterapia clássica nas disfunções da articulação temporomandibular em mulheres adultas avaliadas por meio da escala visualnumérica de dor e pelo sf-36
PDF

Palavras-chave

Mulheres. Articulação temporomandibular. Qualidade de vida. SF36

Como Citar

GRAZIA, Renata Cristina Di; MADRUGA, Vera Aparecida; PERES, Claudia Maria. Efeitos da aplicação do método Mulligan e da massoterapia clássica nas disfunções da articulação temporomandibular em mulheres adultas avaliadas por meio da escala visualnumérica de dor e pelo sf-36. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 300–300, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7975. Acesso em: 30 maio. 2024.

Resumo

O objetivo do estudo foi analisar e verificar os efeitos do programa de terapia manual (Método Mulligan associado à massagem clássica) nas dores e na qualidade de vida de mulheres adultas com disfunção da articulação temporomandibular (DTM). Participaram 29 mulheres, com idades entre 28 e 59 anos, encaminhadas pela odontologia do Centro de saúde da Comunidade da Unicamp (CECOM). As voluntárias apresentavam DTM, foram avaliadas antes e após programa de terapia manual com a escala visual-numérica de dor e questionário de qualidade de vida SF-36. O programa foi realizado no setor de Fisioterapia do Cecom durante 16 semanas, com 02 sessões/semanais de 30 minutos. Utilizou-se estatística descritiva para analise dos dados da anamnese e teste de Wilcoxon, com nível de significância de 5% (p< 0,05) para dados coletados na escala de dor e no SF36. Resultados mostraram na analise das respostas obtidas na escala visual numérica de dor, onde as voluntárias responderam de 0 a 10, o número que representava sua dor naquele momento, sendo encontrados na condição pré-terapia os valores: 5 (17,2%); 6 (3,4%); 7 (20,7%); 8 (31%); 9(10,3%) e 10 (17,2%). Após a terapia manual os valores do nível de dor cairam para 0 (37,9%), 1 (24,1%) e 2 (31%).Os resultados obtidos no questionário SF-36 mostraram diferenças estatisticamente significantes fisioterapêutico através da terapia manual foi eficiente, pois antes do tratamento apresentavam um nível de dor elevado e após esse valor mostrou-se reduzido, com melhora do quadro álgico.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Renata Cristina Di Grazia, Vera Aparecida Madruga, Claudia Maria Peres

Downloads

Não há dados estatísticos.