Redesenho do processo de assistência da enfermaria de pediatria: administração de medicação

Autores

  • Roseli Higa Universidade Estadual de Campinas
  • Elisângela Maria Thezolin Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Ellen Vilarinho Universidade Estadual de Campinas
  • Daniela Fernanda Santos Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v1i3.7895

Palavras-chave:

Cuidados de enfermagem. Avaliação em enfermagem. Administração. Dosagem

Resumo

A administração de medicamentos é uma das atividades mais executadas pela enfermagem na área hospitalar. Em 2009, na Enfermaria de Pediatria do Hospital de Clínicas da Unicamp, foram administradas cerca de 12.000 doses por mês. As falhas podem ocorrer durante as diversas fases do processo: prescrição, recepção, acondicionamento, preparo e administração das drogas, e podem resultar em danos irreversíveis ao paciente e conseqüências diversas ao profissional. Em pediatria, a administração de medicamentos exige cuidados redobrados, pois a maioria das drogas é desenvolvida para adultos e não possui apresentação adequada para crianças. A administração adequada de medicamentos nesta faixa etária exige da equipe de enfermagem adaptações, como diluições e re-diluições de soluções, fracionamento e maceração de comprimidos. Essas manipulações permitem o reaproveitamento das drogas, mas são fatores de risco para administrações inadequadas se não forem observadas as orientações da indústria farmacêutica quanto à estabilidade, acondicionamento e diluição. Na prática, verificamos que as identificações incompletas dos medicamentos e a abertura de vários frascos da mesma droga, geram desperdício e favorecem a ocorrência de erros. Como parte do projeto de “Redesenho do Processo de Assistência da Enfermaria de Pediatria”, o estudo pretende rever a logística da administração de medicação utilizando a técnica de melhoria contínua - PDSA (Plan, Do, Study, Act). Como uma das etapas deste processo, propõe a reorganização do local de acondicionamento das medicações e a implantação de etiquetas apropriadas para identificação dos frascos. Esta etapa será realizada primeiramente como um projeto-piloto em um dos postos de enfermagem, com o objetivo de reduzir o desperdício das drogas e melhorar a segurança do paciente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roseli Higa, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/HC/ Departamento de Enfermagem

Elisângela Maria Thezolin Silva, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/HC/ Departamento de Enfermagem

Ellen Vilarinho, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/HC/ Departamento de Enfermagem

Daniela Fernanda Santos, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/HC/ Departamento de Enfermagem

Downloads

Publicado

2016-08-16

Como Citar

HIGA, R.; SILVA, E. M. T.; VILARINHO, E.; SANTOS, D. F. Redesenho do processo de assistência da enfermaria de pediatria: administração de medicação. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 240–241, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v1i3.7895. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7895. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 4 - Área Médica e Biológicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>