Programa multidisciplinar pré-operatório para cirurgia bariátrica no sistema público de saúde: uma nova idéia

Autores

  • Elinton Adami Chaim Universidade Estadual de Campinas
  • Martinho Antonio Gestic Universidade Estadual de Campinas
  • Raquel Ward Leão Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v1i3.7890

Palavras-chave:

Mudança de hábito. Disciplina. Emagrecimento. Saúde

Resumo

A obesidade é uma doença crônica que envolve fatores sociais, comportamentais, ambientais, culturais, psicológicos, metabólicos e genéticos. Os fatores genéticos desempenham papel importante na determinação da suscetibilidade do individuo para o ganho de peso, porém são os fatores ambientais e de estilo de vida, tais como hábitos alimentares inadequados e sedentarismo, que geralmente levam a um balanço energético positivo, favorecendo o surgimento da obesidade. Os pacientes recebem orientações técnicas e generalistas dos profissionais em relação a todo o processo pré-operatório e pós-operatório da Cirurgia Bariatrica. A população atendida em nosso serviço é 100% SUS. O paciente chega ao serviço publico de saúde (HCUNICAMP) por uma triagem realizada de três a quatro vezes ao ano no ginásio de Esportes da Unicamp, explicando o processo terapêutico utilizado, Interconsultas e Central de Vagas (DIR). Os pacientes são selecionados por Índice de Massa Corpórea (IMC) maior que 40 ou de 30 a 40 com comorbidade associadas. Desde 1998 quando se iniciou o Serviço de Cirurgia de Obesidade neste serviço, até dezembro de 2009, foram operados 838 pacientes. Destes, 416 participaram do programa multidisciplinar pré-operatório. Os pacientes que não participaram do programa a redução média do IMC foi de 8,6 kg/m2(4,5Kg/m2). Os pacientes que participaram do programa obtiveram uma perda média de 32,5% (11,0%) desse índice. A mortalidade deste período (2003- 2009) passou de 4,1% para zero! A morbidade peri-opertória também reduziu drasticamente: hérnias e eventrações de 30,8% para 8,4%, complicações pulmonares de 4,6% para 1,2% e tromboembolismo pulmonar de 1,8% para zero. O obeso operado tinha agora plena percepção da necessidade continua de acompanhamento, de cuidados para se auto-promover uma perda de peso satisfatória e permanente. É possível incrementar a assistência aos obesos severos atendidos e operados em Instituições Públicas, oferecendo melhores resultados terapêuticos e menores taxas de complicações. Dessa maneira, julgamos ser esse projeto um modelo de gestão para outros serviços de cirurgia bariátrica financiados pelo SUS, e que podem ser adaptados às condições de cada Instituição e de cada região. O programa melhora a qualidade de assistência médica, diminui os riscos operatórios, otimiza os resultados do tratamento e é indutor de qualidade de vida ao paciente e àqueles que convivem diretamente com ele.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elinton Adami Chaim, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/HC/FCM/Departamento de Cirurgia

Martinho Antonio Gestic, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/HC/FCM/Departamento de Cirurgia

Raquel Ward Leão, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/HC/FCM/Departamento de Cirurgia

Downloads

Publicado

2016-08-16

Como Citar

CHAIM, E. A.; GESTIC, M. A.; LEÃO, R. W. Programa multidisciplinar pré-operatório para cirurgia bariátrica no sistema público de saúde: uma nova idéia. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 236–237, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v1i3.7890. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7890. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 4 - Área Médica e Biológicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)