Banner Portal
Hipodermóclise em pacientes gineco-oncológicas de cuidado paliativo
PDF

Palavras-chave

Oncologia. Cuidados Paliativos. Via subcutânea. Hipodermóclise

Como Citar

TAVARES, Suzana Torres; SOUZA, Edinaura Pereira; VERGÍLIO, Maria Silvia TG; SILVA, Ana Regina Borges. Hipodermóclise em pacientes gineco-oncológicas de cuidado paliativo. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 216–217, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7852. Acesso em: 15 jul. 2024.

Resumo

A manutenção da qualidade de vida é desafio para profissionais que cuidam de pacientes oncológicos na fase avançada da doença. Esses pacientes frequentemente, apresentam dificuldade da ingesta oral, do acesso venoso, emagrecimento e distrofia muscular. A infusão de volumes no tecido subcutâneo, a hipodermóclise, é técnica antiga, econômica, de fácil aplicação para esses casos. Pretende-se relatar um caso de paciente oncológica em cuidados paliativos que se beneficiou da hipodermóclise. Trata-se de um estudo de caso retrospectivo com coleta de dados em impressos desenvolvidos para isto. A paciente de escolha apresentava câncer de endométrio, desde 1997, em tratamento clínico, cirúrgico e radioterápico. Estava internada, em mal estado geral, confusa, desidratada, com náuseas e vômitos frequentes, obstrução intestinal e uso de sonda naso-gástrica. Foi indicada a hipodermóclise contínua, com infusão de 2000ml de soro por 24h, para hidratação pela dificuldade de acesso venoso e contra-indicada a via oral. Os locais de punção foram: região anterior direita e esquerda do tórax, abdômen direito e esquerdo em sistema de rodízio a cada 72h. Observou-se equimose na região abdominal esquerda e importante edema à direita como intercorrências. A paciente não referiu dor ou desconforto. Observou-se resultado satisfatório com a utilização desta técnica, com melhora do turgor da pele, da confusão mental, diminuição da sensação de sede referida pela paciente, bem como aumento do débito urinário. Conclui-se pelos resultados que a hipodermóclise teve efeito benéfico e tem potencial para melhorar a qualidade de vida das pacientes oncológicas em cuidados paliativos merecendo ser amplamente estudada e divulgada.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Suzana Torres Tavares, Edinaura Pereira Souza, Maria Silvia TG Vergílio, Ana Regina Borges Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.