Banner Portal
Frequência de recoletas para pacientes do laboratório de patologia CLÍNICA/HC/UNICAMP
PDF

Palavras-chave

Reconvocação. Erros laboratoriais. Atendimento

Como Citar

LECTÍCIA, M.; SANCHEZ, Bruno; MOYA, Lucélia; WATANABE, Toyoko; APARECIDA, Sônia. Frequência de recoletas para pacientes do laboratório de patologia CLÍNICA/HC/UNICAMP. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 167–167, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7848. Acesso em: 16 jul. 2024.

Resumo

A fase imediatamente anterior a análise dos exames laboratoriais, deve ser objeto de atenção, pois 70 % dos erros laboratoriais acontecem nesta fase denominada pré analítica. O objetivo deste trabalho é demonstrar as inúmeras variáveis que levam a reconvocação do paciente e avaliar o processo desde a coleta da amostra até a liberação do laudo de pacientes ambulatoriais e do Pronto Socorro nas áreas de maior demanda do laboratório. Avaliou-se o índice de coletas de nova amostra no período de jan a dez de 2009. O laboratório realizou neste período um total de 2.349.760 exames, sendo que segundo os controles internos das áreas de Hematologia e Bioquímica, o número total de recoletas do Pronto Socorro foi de 861, correspondendo a 0,39 % do total de exames realizados nestas áreas. As principais causas de recoleta foram por amostra hemolisada ( 72, 56 % ), amostra coagulada ( 20,58 % ), coleta inadequada ( 6,85 % ) e outros motivos ( 0,21 % ). A eficácia do diagnóstico Laboratorial depende em grande parte da atenção ao processo pré analítico, incluindo a rastreabilidade e ações que garantam a qualidade do serviço prestado.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 M. Lectícia, Bruno Sanchez, Lucélia Moya, Toyoko Watanabe, Sônia Aparecida

Downloads

Não há dados estatísticos.