Especificidades anti-hla definidas no de soro de renais crônicos frente a microesferas revestidas com antígenos únicos e reveladas por citometria de fluxo

Autores

  • Sofia Rocha Lieber Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v1i3.7835

Palavras-chave:

Renal crônico. Luminex. Aloanticorpos. Especificidade

Resumo

Com o emprego da tecnologia Luminex, microesferas adsorvidas com antígenos HLA purificados têm sido utilizadas para a identificação de aloanticorpos em pacientes em lista de espera para transplante renal. Todavia, substâncias naturais no soro ou alterações na conformação do antígeno adsorvido poderiam promover aderência inespecífica, aumentando a fixação do anticorpo conjugado e, conseqüentemente, o nível de fluorescência detectada no analisador de fluxo. Para avaliar a ocorrência deste tipo de reação, as especificidades antiHLA classe I e II definidas com o uso de “kits” comerciais (LABScreen® Single Beads Classe I/II – One Lambda, Inc. CA, USA) foram confrontadas com a fenotipagem (HLA-A,- B,-DR) do próprio paciente. Na análise foram incluídos 257 soros, contendo anticorpos antiHLA classe I e 142 soros com anticorpos anti-HLA classe II. Entre os pacientes com anticorpos contra antígeno classe I, o soro de 39,3% reagiu com microesferas portadoras de antígenos HLA-A ou -B definidos na própria tipagem. Em 61 pacientes, a reação foi contra um antígeno; em 19, contra dois e, em 1 caso, contra três antígenos da própria tipagem. Entre os pacientes com anticorpos com antígeno classe II, o soro de 14,9% reagiu com microesferas portadoras de antígenos HLA-DR coincidente com o da tipagem, sendo que, em 19 a reação foi contra um antígeno e em 3 pacientes, contra ambos antígenos HLA-DR.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sofia Rocha Lieber, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/Hemocentro - Laboratório de Histocompatibilidade

Downloads

Publicado

2016-08-16

Como Citar

LIEBER, S. R. Especificidades anti-hla definidas no de soro de renais crônicos frente a microesferas revestidas com antígenos únicos e reveladas por citometria de fluxo. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 214–215, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v1i3.7835. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7835. Acesso em: 24 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 4 - Área Médica e Biológicas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>