Banner Portal
Avaliação de software de cálculo de risco para câncer de mama como ferramenta de triagem para aplicação de teste mutacional e aconselhamento genético
PDF

Palavras-chave

Câncer de mama. Cálculo de risco. Teste molecular. Aconselhamento genético

Como Citar

PALEARI, Renata Gasparotto; PERES, Raquel Mary Rodrigues; HEINRICH, Juliana Karina Ruiz; SARIAN, Luís Otávio Zanatta. Avaliação de software de cálculo de risco para câncer de mama como ferramenta de triagem para aplicação de teste mutacional e aconselhamento genético. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 201–202, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7820. Acesso em: 15 jul. 2024.

Resumo

A etiologia do câncer de mama é multifatorial, sendo o resultado da interação de fatores genéticos com o estilo de vida, hábitos reprodutivos e o meio-ambiente. Acredita-se que 5% a 10% dos casos tenham componentes hereditários. Vários softwares, com modelos estatísticos de predição de risco a suscetibilidade genética, estimam a probabilidade de haver uma mutação através da história familiar e de outros fatores de risco pessoais. O objetivo do trabalho foi calcular os escores de risco individual em mulheres com câncer de mama e avaliar estes valores frente à presença ou ausência de história familiar para a doença. Após o diagnóstico de carcinoma invasivo da mama, maior que 1 cm, aplicou-se um questionário sobre fatores reprodutivos, história familiar e riscos reprodutivos a 54 mulheres, submetidas a tratamento no Ambulatório de Mastologia do CAISM. O cálculo do risco individual foi realizado através do software IBIS Breast Cancer Risk Evaluation Tool. De 54 mulheres, 16 apresentaram história familiar (29,6%). A média do escore de risco de desenvolver a doença durante a vida para mulheres com história familiar foi de 15,6%, variando de 1,7% a 79,8%. Já a média do escore para mulheres sem história familiar foi de 7,7%, variando de 1,7% a 46,2%. Modelos de predição de risco podem fornecer suporte para que opções preventivas sejam utilizadas além do aconselhamento genético individual e familiar, mesmo quando não se tem a possibilidade de realizar o teste para investigação das mutações. Paralelamente, torna-se uma ferramenta eficaz para auxiliar na proposta de protocolos para a implantação de testes moleculares no CAISM, no contexto do atendimento assistencial.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Renata Gasparotto Paleari, Raquel Mary Rodrigues Peres, Juliana Karina Ruiz Heinrich, Luís Otávio Zanatta Sarian

Downloads

Não há dados estatísticos.