Aplicação do método FRAP em aulas práticas: determinação da atividade antioxidante em chás comerciais

Autores

  • Cristina B. Ferreira Universidade Estadual de Campinas
  • Gislaine Ghiselli Universidade Estadual de Campinas
  • Vivian C. Bochi Universidade Estadual de Campinas
  • Adriana D. Meinhart Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v1i3.7717

Palavras-chave:

Aula prática. Colorimetria. Método FRAP. Chá comercial

Resumo

Diversas análises podem ser utilizadas em práticas de colorimetria, dentre elas, a do método FRAP (Ferric Reducing Antioxidant Power) - determinação da capacidade antioxidante - é uma metodologia rápida, precisa e capaz de se reproduzir em condições relativamente adversas. A medida da atividade antioxidante de alimentos, particularmente frutas, vegetais e bebidas, indica seu potencial in vitro como possíveis protetores frente à oxidação de estruturas biológicas. A escolha de chás comerciais como amostras se deve à grande aceitação destas bebidas pelos consumidores e o crescente interesse pelo esclarecimento de suas propriedades funcionais. Considerando a pouca experiência dos alunos de graduação, os quais realizam as análises somente no horário das aulas práticas em laboratório, com pouco tempo de executar repetições, esta metodologia promoveu a familiarização da técnica espectrofotométrica em estudo. As aulas práticas foram aplicadas com sucesso tanto na graduação como na pós-graduação, sendo que, para esta última, foram feitos testes de comparação entre os tempos de reação e de leitura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina B. Ferreira, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/FEA

Gislaine Ghiselli, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/FEA

Vivian C. Bochi, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/FEA

Adriana D. Meinhart, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP/FEA

Downloads

Publicado

2016-08-16

Como Citar

FERREIRA, C. B.; GHISELLI, G.; BOCHI, V. C.; MEINHART, A. D. Aplicação do método FRAP em aulas práticas: determinação da atividade antioxidante em chás comerciais. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 80–80, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v1i3.7717. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7717. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Área de Exatas e Tecnológicas