O papel do LABI na formação de alunos com consciência ecológica diferenciada

Autores

  • Gislaine Ghiselli Universidade Estadual de Campinas
  • Dirceu Pedro Alves Universidade Estadual de Campinas
  • Cristina Boccato Ferreira Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v1i3.7678

Palavras-chave:

Aula prática. Segurança. Resíduo químico. Tratamento. Incineração

Resumo

: A Universidade, frente à crescente preocupação com o meio ambiente, experimenta um novo desafio: a construção de métodos de ensino que rompam os limites disciplinares e reaproxime-a das demandas do mundo real. Assim, reassume seu papel de formadora, desenvolvedora e reforçadora de competências sociais. O Laboratório de Análise Instrumental em Alimentos – LABI, em suas aulas práticas, têm auxiliado os alunos no desenvolvimento de uma forma de pensar diferenciada, conscientizando-os sobre o problema ambiental que está sendo gerado na construção de seu aprendizado. Desde 2005, o LABI trabalha com o conceito de co-responsabilidade, com relação aos resíduos químicos gerados após suas aulas práticas, isto é, o gerador do resíduo é co-responsável em todo o processo de tratamento e disposição do mesmo. Nas primeiras aulas práticas, noções de gerenciamento de resíduos e segurança em laboratório são fornecidas aos alunos. Nas aulas seguintes, durante a realização dos experimentos, os alunos segregam os seus resíduos, seguindo as classificações adotadas pelo Programa Gestor da Unicamp. Estes resíduos são então transportados até o depósito de resíduos da FEA e, posteriormente, encaminhados para a incineração. Já os resíduos passíveis de tratamento são tratados no próprio LABI e descartados em sistema de esgoto sanitário e/ou estocados, de acordo com o tipo de resíduo em questão. Com a adoção destes procedimentos o LABI reduziu gastos com a compra de reagentes e consumo em geral, além de ter proporcionado a minimização de riscos devido ao incremento à segurança, melhorando assim a qualidade do ensino e da pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gislaine Ghiselli, Universidade Estadual de Campinas

Possui Graduação em Química Tecnológica pela UNESP (1997), Mestrado em Química Analítica pela UNICAMP (2001) e Doutorado em Ciências pela UNICAMP (2006). Atualmente é Analista no Setor de Gestão de Laboratórios da EMBRAPA AGROENERGIA. Possui experiência na área de química analítica, com ênfase em análise química e instrumental, cromatografia líquida (HPLC e UHPLC), cromatografia gasosa (GC/FID, GC-MS), gerenciamento de resíduos químicos e biológicos, segurança em laboratório químico, dentre outros.

Dirceu Pedro Alves, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP

Cristina Boccato Ferreira, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-08-16

Como Citar

GHISELLI, G.; ALVES, D. P.; FERREIRA, C. B. O papel do LABI na formação de alunos com consciência ecológica diferenciada. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 1, n. 3, p. 56–57, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v1i3.7678. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7678. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 1 - Administração e Gestão