Microscopia eletrônica de varredura em cultura de macrófagos peritoneais

Autores

  • Marcelo Duque Sousa Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v4i4.7554

Palavras-chave:

Microscopia eletrônica varredura. Cultura de célula. Macrófagos. Eletrons secundarios

Resumo

A microscopia eletrônica de varredura (MEV) oferece uma contribuição valiosa para a investigação biológica, cobrindo um intervalo de informações que se situam entre microscopia de luz e microscopia de transmissão. O (MEV) é geralmente operado na modalidade de alto vácuo, processando elétrons secundários de baixa energia, e que vão produzir imagens tridimensionais de grande efeito plástico, com uma notável profundidade de foco. Estas imagens resultam da interação inicial de feixe primários de elétrons, colimados na forma de uma sonda que se desloca sobre a amostra, gerando entre outros “sinais”, os elétrons secundários. Neste experimento utilizou um Camundongo da linhagem Balb/c, que foi sacrificado, e obteve o lavado peritoneal inoculando 5 ml de meio RPMI completo. Determinou a concentração celular e ajustou o lavado na concentração de 1x 106 células /mL, semeou (1mL) em placa de 24 poços contendo uma lamínula redonda dentro de cada poço, incubadas por 2 horas a 37oC em estufa, lavou a placa com PBS pH 7,2 estéril para remoção das células não aderente, acrescentou 1 mL de meio de cultura RPMI completo e cultivou na estufa durante 24 horas. Fixou a amostra com Glutaraldeído 2,5 %, paraformaldeído 2% e ácido tânico 1% em tampão fosfato de sódio 0,1M pH 7,3, 1 hora à 4°C, Pós-fixação: em tetróxido de ósmio 1%, 1 hora em banho de gelo. Ponto crítico: em etanol, Sputter: 200s/40mA. Resultado: imagens MEV de macrófagos e linfócitos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Duque Sousa, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Biomedicina pela Faculdade Integrada Metropolitana de Campinas (2009). Atualmente é técnico de laboratório do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas. Atua com ênfase em Imunologia Aplicada, principalmente na produção de anticorpos monoclonais, além de trabalhar com doença periodontal como modelo para estudos de processos inflamatórios.

Downloads

Publicado

2016-07-15

Como Citar

SOUSA, M. D. Microscopia eletrônica de varredura em cultura de macrófagos peritoneais. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 115–115, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v4i4.7554. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7554. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Projetos Institucionais no Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão