Banner Portal
Extração de monolito em campo
PDF

Palavras-chave

Lisímetro. Vazão específica. Amostragem

Como Citar

SILVA, M. B. Extração de monolito em campo. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 106–106, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7544. Acesso em: 21 fev. 2024.

Resumo

Para representar os mecanismos de infiltração, escoamento superficial e drenagem profunda em laboratório com confiabilidade é necessário que a amostra não seja perturbada. Uma atenção especial tem sido dada às técnicas de extração de monólitos a fim de reduzir os distúrbios causados. Quando se trata de grandes amostras, isso torna-se oneroso e difícil.  O presente trabalho detalha a extração de uma grande amostra de solo (monólito) para representar o funcionamento da bacia hidrográfica do Ribeirão Bom Jardim. O lisímetro de gravidade laboratorial é constituído de um tanque em aço inoxidável com 0,6 m de diâmetro e 1,8 m de altura da coluna. Foram detalhados os procedimentos de retirada da amostra realizada na Represa João Antunes dos Santos, localizado na bacia do ribeirão Jardim, afluente do córrego Cachoeira, com área de, aproximadamente, 22,5km², a 52 km de São Paulo (SP) à altitude de 760 metros. 
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Marcelo Balbino Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.