Estudos da variação das respostas de FTIR dentre diferentes cristais de apatitas

Autores

  • Rosane Palissari Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v4i4.7542

Palavras-chave:

Traços de fissão. Annealing. Apatita. Infravermelho

Resumo

Apatita é o mineral mais amplamente usado para o Método de Traços de Fissão (MTF) [Tagami, T. and O´Sullivan, P. B., 2005, Rev. Mineral. Geochem., 58, 19-47]. O MTF é baseado no decaimento natural do Urânio (238 U), que cria regiões de desarranjo estrutural pela passagem dos fragmentos de fissão. É bem conhecido que os comprimentos dos traços de fissão são encurtados pela ação combinada do tempo e da temperatura, processo este chamado annealing. A obtenção das histórias térmicas através dos traços de fissão em apatitas necessita do conhecimento do comportamento do annealing dos traços e é sabido que este processo depende da composição do mineral. A microespectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier ( FTIR) é uma forma não destrutiva de caracterizar a estrutura química da apatita em correlação com a cinética de annealing [Siddall, R. and Hurford, A. J., 1998, Chem. Geol., 150, 181-190]. Neste trabalho, cristais de apatitas alcalinas de Ponta Grossa e Arco do Alto Paranaíba, Brasil, foram analisadas por FTIR com o objetivo de se observar variações nos picos de infravermelho. Em medidas rotineiras por traço de fissão, os grãos de apatitas são montados em uma resina epóxi cuja composição exata é desconhecida. Neste trabalho, é mostrado que realizando a subtração do espectro (apatita/resina menos resina), com a devida renormalização, é possível obter o espectro da apatita separadamente. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosane Palissari, Universidade Estadual de Campinas

Bacharel em Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) (1984), mestrado (1990) e doutorado (2007) em Física pela UNICAMP. Atuou como Profissional de Pesquisa no Instituto de Geociências da UNICAMP adquirindo experiência, principalmente, na área de SEM (Scanning Electron Microscopy). Participa como colaboradora do Grupo de Cronologia do Depto. de Raios Cósmicos e Cronologia do Instituto de Física Gleb Wataghin (IFGW) - UNICAMP, cujo trabalho enfatiza a área de Traços de Partículas Nucleares. Atualmente, atua como Profissional para Assuntos Universitários, sendo Supervisora do Laboratório Multiusuários (LAMULT) do IFGW, adquirindo experiência nas áreas: SIMS (Secondary Ion Mass Spectroscopy), AFM (Atomic Force Microscopy), FTIR (Fourier Transform Infrared Spectroscopy), XRD ( X Ray Diffraction) and Raman Spectroscopy.

Downloads

Publicado

2016-07-15

Como Citar

PALISSARI, R. Estudos da variação das respostas de FTIR dentre diferentes cristais de apatitas. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 105–105, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v4i4.7542. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7542. Acesso em: 6 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Projetos Institucionais no Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão