Banner Portal
Conhecimento dos profissionais de enfermagem em relação aos riscos e medidas de proteção no manuseio de quimioterápicos – revisão bibliográfica
PDF

Palavras-chave

Antineoplásicos. Enfermagem do trabalho. Riscos ocupacionais

Como Citar

LING, S. Y. Conhecimento dos profissionais de enfermagem em relação aos riscos e medidas de proteção no manuseio de quimioterápicos – revisão bibliográfica. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 314–314, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7495. Acesso em: 21 fev. 2024.

Resumo

O crescente uso de quimioterápicos é considerado um grande risco químico para os trabalhadores que fazem o manuseio dos mesmos. A exposição contínua a essas drogas, sem as devidas proteções coletivas e individuais através do uso dos equipamentos de proteção podem provocar desde efeitos simples como vômitos, tonturas, cefaléia, até os mais graves como efeitos mutagênicos, teratogênicos e carcinogênese. O manuseio – preparo, administração e descarte de quimioterápicos envolvem, acima de tudo, conhecimento acerca de todas as etapas citadas em relação ao manuseio, aliadas também ao conhecimento da legislação vigente. Trata-se de um estudo com base em revisão bibliográfica, através de análise da literatura científica, sendo o estudo de natureza exploratória, de abordagem quantitativa e qualitativa. Objetivo: Analisar estudos que versam sobre o conhecimento dos trabalhadores de enfermagem, em relação aos riscos e medidas de proteção no manuseio de quimioterápicos. Métodos: A busca foi realizada utilizando os seguintes descritores: Antineoplásicos, Enfermagem do Trabalho e Riscos Ocupacionais. Resultados: Foram encontrados 33 estudos sobre risco ocupacional relacionados à manipulação de antineoplásicos, porém utilizados somente 09 artigos específicos sobre o conhecimento do risco ocupacional relacionados a manipulação de antineoplásicos nos profissionais de enfermagem. O que pudemos observar é que em alguns estudos realizados com os profissionais de enfermagem estes possuem conhecimentos apenas parciais sobre os riscos a que estão expostos durante a administração e descarte de quimioterápicos.  Considerações Finais: É fundamental o investimento em educação continuada constante e eficiente e investimento também em medidas mais específicas para a avaliação dos danos ocupacionais.
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Su Yan Ling

Downloads

Não há dados estatísticos.