Banner Portal
Perfil da saúde e qualidade de vida de servidores das áreas da saúde da UNICAMP
PDF

Palavras-chave

Qualidade de vida. Servidores da UNICAMP. Fatores de risco

Como Citar

ZAMAI, Carlos Aparecido. Perfil da saúde e qualidade de vida de servidores das áreas da saúde da UNICAMP. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 251–251, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7434. Acesso em: 17 abr. 2024.

Resumo

A literatura da área tem apontado que os fatores de riscos e as doenças crônicas não transmissíveis tem acometido milhares de pessoas, entre eles colaboradores das empresas, organizações e setores público, como é o caso da Unicamp também. Em estudo foi realizado em 2011 e 2012 abrangendo 1500 pessoas das áreas da saúde através de um questionário sobre saúde e qualidade de vida, encontramos resultados como: riscos cardíacos 30,4; osteoporose 21,7; diabetes 29,9; hipertensão arterial 59,3; artrose 21,7; artrite 16,4, bem como dores abrangendo várias partes do corpo (cabeça, ombro, braços, costas e pernas). Este trabalho teve como objetivo identificar e analisar fatores de risco, as dores articulares e as doenças crônicas não transmissíveis entre servidores das áreas da saúde da Unicamp, sendo HC, Caism, FCM e Hemocentro e Cecom totalizando um N de 1.508 sujeitos. Verifica-se mais uma vez uma alta incidência de dores, fatores de riscos e doenças crônicas não transmissíveis entre servidores, mas também a necessidade de ampliação da divulgação e de campanhas internas junto a estas áreas para conscientização sobre a prática de atividades físicas no âmbito da universidade. 
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Carlos Aparecido Zamai

Downloads

Não há dados estatísticos.