Padronização da detecção molecular da sequência st-17 e identificação da alta virulência entre os sorotipos de streptococcus agalactiae em gestantes atendidas no hospital professor doutor josé aristodemo pinotti - UNICAMP

Autores

  • Paula Durante Andrade Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v4i4.7432

Palavras-chave:

Streptococcus agalactiae. ST-17. Gbs2018

Resumo

Streptococcus agalactiae (Estreptococo do Grupo B – EGB) é considerado o patógeno de maior relevância em infecções invasivas em neonatos, destacando-se a doença de início precoce (DIP) e a doença de início tardio (DIT). Estudos moleculares têm demonstrado maior virulência em cepas de EGB de determinados sorotipos (Ia, Ib - IX). Um desses fatores de virulência, a proteína de superfície conhecida como HvgA tem como função a facilitação do EGB na adesão ao epitélio intestinal e transposição da barreira hematoencefálica, relacionando-se com a meningite. Essa nova linhagem, identificada pelo gene gbs2018, é caracterizada pela sequência ST-17, que codifica essa proteína e pode estar presente nos vários sorotipos do EGB. 
O trabalho teve como objetivo a padronização de uma reação para identificação da sequência ST-17 do EGB por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR) em amostras anais e vaginais positivas de pacientes gestantes entre 35ª a 37ª semana gestacional ou em situações de ruptura pré-termo e/ou trabalho de parto prematuro atendidas no CAISM/UNICAMP. 
Como padronização do método foram utilizadas 81 amostras de DNA e foi realizada reação de Nested-PCR para detecção da sequência ST-17.Os resultados das 81 amostras,12 foram positivas para a presença da sequência ST-17, totalizando 14,8%. Quanto aos sorotipos, encontrou-se amostras positivas no sorotipo Ia, III e V.
Conclui-se que a reação foi padronizada com sucesso, com base na reação citada no artigo Lamy, 2006, em amostras positivas de pacientes gestantes. Foi encontrada uma frequência de 14,8% (12/81) de positividade da sequência ST-17 nas amostras pesquisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Durante Andrade, Universidade Estadual de Campinas

Graduada em Tecnologia Sanitária pela Universidade Estadual de Campinas (1998). Atualmente, é biologista da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Biologia Molecular.

Downloads

Publicado

2016-07-15

Como Citar

ANDRADE, P. D. Padronização da detecção molecular da sequência st-17 e identificação da alta virulência entre os sorotipos de streptococcus agalactiae em gestantes atendidas no hospital professor doutor josé aristodemo pinotti - UNICAMP. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 249–249, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v4i4.7432. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7432. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde e Qualidade de Vida