DETECÇÃO PRECOCE DA SEPSE: autonomia do enfermeiro no Hospital Estadual Sumaré

Autores

  • Emiliana Aparecida Freitas Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v4i4.7384

Palavras-chave:

Autonomia chave. Enfermagem chave. Sepse chave

Resumo

Atualmente os hospitais tem como foco a qualidade dos serviços e segurança do paciente. Sepse é uma das ocorrências hospitalares com consequências graves como a mortalidade. É diagnosticada por alterações da resposta inflamatória sistêmica (SIRS). O enfermeiro é essencial para detectar precocemente os sinais, acompanhamento da evolução e o sucesso do tratamento. Objetiva-se nesse trabalho avaliar o impacto da aplicação precoce do protocolo institucional, pelo enfermeiro. Trata-se de um estudo exploratório descritivo com evidências de relato de experiência. Os dados foram extraídos do Banco de dados do Protocolo Institucional. Os resultados apontaram que o enfermeiro é o profissional chave na busca de sinais sugestivos de infecção, realizando diagnóstico precoce da sepse reduzindo desta maneira a taxa de mortalidade. A literatura aponta que intervenções imediatas, adequadas e terapêuticas como antibioticoterapia, estão associadas com menores taxas de mortalidade, e o sucesso na abordagem da sepse. Este estudo aponta contribuições do enfermeiro na melhoria da efetivação do protocolo institucional, evidenciando a autonomia do enfermeiro, como influência positiva na segurança do paciente e na diminuição das taxas de mortalidade, apesar das dificuldades encontradas como a dependência da prescrição médica para coleta de exames e condições de punção venosa/arterial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emiliana Aparecida Freitas, Universidade Estadual de Campinas

UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-07-15

Como Citar

FREITAS, E. A. DETECÇÃO PRECOCE DA SEPSE: autonomia do enfermeiro no Hospital Estadual Sumaré. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 201–201, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v4i4.7384. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7384. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde e Qualidade de Vida