Atuação fonoaudiológica em enfermaria de clínica cirúrgica

Autores

  • Andressa da Costa Franceschini Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v4i4.7365

Palavras-chave:

Fonoaudiologia. Disfagia. Cirurgia

Resumo

Introdução: A atuação da equipe multidisciplinar nos serviços de saúde permite sistematizar os atendimentos, melhorando resultados e reduzindo custos. A partir da década de 90, a Fonoaudiologia surgiu como parte integrante dessa equipe em serviços de saúde no Brasil. No Hospital Estadual Sumaré (HES), a atuação fonoaudiológica em disfagias orofaríngeas foi implantada a partir da elaboração de um Manual do Cuidado Multidisciplinar e iniciada em Setembro de 2011. Método: Trata-se de um estudo retroativo e descritivo da implantação do serviço fonoaudiológico na enfermaria de clínica cirúrgica do HES no período de Janeiro a Agosto de 2012. Resultados: Nesse período, foram realizados 49 atendimentos fonoaudiológicos de 16 pacientes. No primeiro quadrimestre, houve 13 atendimentos, enquanto no segundo quadrimestre foram 36 atendimentos, representando um aumento de 200% no número de atendimentos fonoaudiológicos. Aproximadamente 55% dos pacientes apresentavam hipótese diagnóstica de neoplasia e trauma. Considerações finais: A atuação fonoaudiológica em disfagias no HES ainda encontra-se em fase de implantação ao completar um ano desde sua inserção. Na enfermaria de Clínica Cirúrgica, o aumento da demanda de atendimentos demonstra uma conscientização da equipe médica e de Enfermagem sobre a importância do atendimento multidisciplinar do paciente cirúrgico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa da Costa Franceschini, Universidade Estadual de Campinas

Mestre em Saúde e Reabilitação pela Universidade Estadual de Campinas e Fonoaudióloga do Hospital Estadual Sumaré.

Downloads

Publicado

2016-07-15

Como Citar

FRANCESCHINI, A. da C. Atuação fonoaudiológica em enfermaria de clínica cirúrgica. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 182–182, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v4i4.7365. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7365. Acesso em: 3 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde e Qualidade de Vida