A humanização praticada com gestos de acolhimento e solidariedade ao paciente oncológico

Autores

  • Gina Colombo Feijo Souza Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v4i4.7336

Palavras-chave:

Acolhimento. Humanização. Vínculos. Desmistificar

Resumo

Introdução: O início do tratamento oncológico é repleto de ansiedade, medo, desinformação, mitos e tabus. Avaliando esta realidade a equipe multiprofissional do Ambulatório de Oncologia Clínica e Quimioterapia do Hospital de Clínicas da UNICAMP implantou em 2007 o Grupo de Acolhimento ao Caso Novo. Objetivos: Acolher pacientes e acompanhantes, apresentar a equipe e o papel que cada um desempenha, estabelecer vínculos, desmistificar estigmas e promover um espaço de escuta e esclarecimentos. Metodologia: O Grupo acontece de segunda à sextas-feiras antes da primeira consulta médica. Em média participam do grupo 10 pessoas. A faixa etária com maior concentração entre 60 a 70 anos, com predominância do sexo masculino. Após as colocações da equipe, estimulamos a participação dos pacientes e acompanhantes, para que de maneira expontanea e tranquila verbalizem suas dúvidas, medos e expectativas em relação ao tratamento. Resultados: O grupo permite aos pacientes e acompanhantes iniciarem o tratamento com mais segurança na equipe que os acolhe, compreender a patologia, as terapêuticas inerentes a cada caso, conhecer direitos que lhe asseguram um tratamento adequado e humanizado e a importância da adesão ao tratamento. Conclusões: Ao deparar-se com uma doença que ameaça a continuidade da vida, o paciente oncológico tem aflorado todas as suas fragilidades, sejam de natureza física, psicossocial ou espiritual. Observamos que esta abordagem tornara-se o agente facilitador do tratamento, pois ao ser acolhido pela equipe o paciente sente-se mais seguro para transpor todas as barreiras que terá que enfrentar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gina Colombo Feijo Souza, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas(1992). Atualmente é Assistente Social da Hospital de Clínicas- Unicamp.

Downloads

Publicado

2016-07-15

Como Citar

SOUZA, G. C. F. A humanização praticada com gestos de acolhimento e solidariedade ao paciente oncológico. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, v. 4, n. 4, p. 153–153, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v4i4.7336. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7336. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde e Qualidade de Vida