Banner Portal
Obesidade, alterações metabólicas e inflamação no câncer mamário e suas relações com a a-fabp (proteína transportadora de ácidos graxos de adipócitos)
PDF

Palavras-chave

A-FABP. Câncer de mama. Obesidade. Inflamação. SAA

Como Citar

NASCIMENTO, Higor Campos; SANTANA, Aline de Barros; FARIA, Eliana Cotta; GURGEL, Maria Salete Costa; MAZON, Sílvia de Barros. Obesidade, alterações metabólicas e inflamação no câncer mamário e suas relações com a a-fabp (proteína transportadora de ácidos graxos de adipócitos). Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 5, p. 105–105, 2016. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7146. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

A A-FABP está intimamente envolvida com o metabolismo energético, com a obesidade e recentemente foi associada ao prognóstico do câncer mamário. Por outro lado, obesidade, alterações metabólicas e alguns marcadores inflamatórios, como a soro amilóide A (SAA), também têm sido associados ao câncer mamário. Como a SAA foi recentemente associada a tumores receptores de estrógeno negativos (RE_), a investigação de sua possível associação com a A-FABP poderá contribuir para o entendimento da relação entre a obesidade, inflamação e o câncer mamário. Investigar a associação entre as proteínas A-FABP e SAA em portadoras de câncer de mama e suas relações com a obesidade e alguns parâmetros bioquímicos. 60 pacientes com câncer mamário, oriundas do CAISM-UNICAMP,  foram alocadas em dois grupos: grupo sobrepeso/obesidade (SP/O): IMC≥ 25 kg/m2 e CA > 88 cm e grupo de não-obesas (NO): IMC ≤ 24,9 kg/m2 e CA ≤ 88 cm. As concentrações séricas de A-FABP foram determinadas por reação imunoenzimática (ELISA), as de SAA, por nefelometria e os parâmetros bioquímicos: perfil lipídico e glicemia pelo método enzimático-colorimétrico. Resultados/Conclusões: A proteína A-FABP mostrou correlação direta com CA, IMC, glicemia e triglicerídeos e inversa com HDL-colesterol. O grupo SP/O demonstrou concentrações séricas de A-FABP mais elevadas do que o NO. Foi ainda verificada correlação positiva entre as concentrações séricas de A-FABP e SAA. Considerando a característica da SAA como marcador inflamatório e sua elevação na vigência de obesidade, este achado pode sugerir eventual associação entre a A-FABP e o estado inflamatório no câncer mamário.

PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Higor Campos Nascimento, Aline de Barros Santana, Eliana Cotta Faria, Maria Salete Costa Gurgel, Sílvia de Barros Mazon

Downloads

Não há dados estatísticos.