Banner Portal
Percepção da informação recebida sobre a doença e o tratamento de um grupo de pacientes com câncer de mama em uso de tamoxifeno
PDF

Palavras-chave

Câncer de mama. Atenção farmacêutica. Informação sobre o tratamento. Hormonioterapia

Como Citar

CRUZ, A.; ANTONIOLI DE BARROS, A.; RIBEIRO DA SILVA, A. E.; MARQUES DOS SANTOS, J.; TEIXEIRA, L. C.; OLIVEIRA DA SILVA, N. M.; GAVA MAZZOLA, P.; PARO DE CARVALHO, R.; SOUZA SANTOS HOLSBACK, V. de. Percepção da informação recebida sobre a doença e o tratamento de um grupo de pacientes com câncer de mama em uso de tamoxifeno. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 5, p. 167–167, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i5.7133. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7133. Acesso em: 10 jun. 2023.

Resumo

A informação do paciente sobre sua doença e tratamento tem um importante papel no auto-cuidado e adesão à terapia. A Atenção Farmacêutica pode colaborar na identificação de “gaps” de informação e então planejar estratégias para esclarecer e orientar os pacientes. Investigar a quantidade de informação recebida sobre diferentes aspectos do tratamento e a satisfação com a informação na percepção de pacientes com câncer de mama em tratamento com tamoxifeno. O questionário EORTC QLQ-INFO25 foi aplicado a 38 voluntárias. Esta ferramenta avalia a informação recebida e oferece quatro opções de resposta para cada questão: “nenhuma”, “alguma”, “bastante” e “muita”. As pacientes em hormonioterapia acompanhadas tinham idade entre 38 e 83 anos (média: 55,8 anos). De acordo com as respostas aos diferentes itens, foi observado que as pacientes consideraram ter recebido “bastante” ou “muita” informação sobre o diagnóstico (71%), extensão (57%) e tratamento (82%). Por outro lado, muitas disseram ter recebido “nenhuma” informação sobre as possíveis causas de sua doença (42%), os efeitos do tratamento na sua atividade sexual (42%) e ajuda adicional fora do hospital (66%). A maior parte das voluntárias expressou o desejo de receber mais informações (59%) e aquelas as quais consideraram-se “bastante” ou “muito” satisfeitas com a quantidade de informação recebida representaram 69% das pacientes acompanhadas. Além disso, 84% disseram que a informação recebida foi “bastante” ou “muito” útil. Pacientes com câncer de mama em hormonioterapia declararam-se bem informadas em vários aspectos de sua doença e tratamento e consideraram úteis as informações recebidas.

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i5.7133
PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2016 Aline Cruz, Aline Antonioli de Barros, Ana Elisa Ribeiro da Silva, Jacqueline Marques dos Santos, Luiz Carlos Teixeira, Nice Maria Oliveira da Silva, Priscila Gava Mazzola, Roberta Paro de Carvalho, Valéria de Souza Santos Holsback

Downloads

Não há dados estatísticos.