Herbário UEC: informatização, digitalização e disponibilização on-line do acervo

Autores

  • Kamila Pinheiro Lima Universidade Estadual de Campinas
  • André Olmos Simões Universidade Estadual de Campinas
  • Lívia Cordi Universidade Estadual de Campinas
  • Washington Marcondes Ferreira Neto Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i5.7066

Palavras-chave:

Herbário. Exsicata. Informatização. Digitalização. Botânica

Resumo

As coleções científicas de materiais herborizados são fundamentais para a realização do inventário da biodiversidade e evolução cientifica. O Herbário UEC, fundado em 1974 e considerado fiel depositário desde 2004, faz parte do INCT (Herbário Virtual da Flora e dos Fungos) cuja missão é proporcionar dados de qualidade para acesso ao público, disponíveis online no Projeto Herbário Virtual (http://inct.splink.org.br/) do Centro de Referência em Informação Ambiental - CRIA - (http://www.cria.org.br/). O projeto integra as informações dos acervos dos herbários nacionais e repatria dados sobre coletas realizadas no Brasil e depositadas em acervos do exterior. O processo de digitalização vem sendo implementado no herbário e torna as informações disponíveis para um público diversificado. Este é um procedimento fundamental para o avanço da ciência, pois acelera a troca de dados em botânica e ciências afins e facilita o gerenciamento das coleções, além de auxiliar na preservação das coletas. O acervo do herbário conta com mais de 181.000 exsicatas, sendo 138.000 informatizadas pelo programa BRAHMS (Botanical Research and Herbarium Management System) e 45.000 imagens disponíveis online. A coleção é formada principalmente por materiais de cerrados e matas das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do Brasil. Além do material proveniente de viagens de coleta, existem materiais de diversos projetos de florística e fitossociologia, enriquecendo o acervo com espécies de floras locais, especialmente do estado de São Paulo incluindo grandes famílias como Asteraceae, Leguminosae, Melastomataceae, Poaceae e Rubiaceae. O Herbário UEC desenvolve, atualmente, o projeto de ampliação de informações do acervo pelo processo de ditialização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Olmos Simões, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Ciências Biologicas pela Universidade Estadual de Campinas (1997), mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (2000) e doutorado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Atuou como Professor Doutor MS-3, RDIDP, da Universidade de São Paulo (EACH - Escola de Artes, Ciências e Humanidades) de março de 2007 a agosto de 2011. Atualmente, é Professor Doutor da Universidade Estadual de Campinas (Departamento de Biologia Vegetal, Instituto de Biologia).

Washington Marcondes Ferreira Neto, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Biologia pela Universidade Estadual de Campinas(1980), mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas(1983) e doutorado em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas(1988). Atualmente é Profissional da Área Biológica I da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Taxonomia Vegetal. Atuando principalmente nos seguintes temas:Aspidosperma, Apocynaceae, revisão, taxonomia.

Downloads

Publicado

2016-05-17

Como Citar

LIMA, K. P.; SIMÕES, A. O.; CORDI, L.; FERREIRA NETO, W. M. Herbário UEC: informatização, digitalização e disponibilização on-line do acervo. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 5, p. 71–71, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i5.7066. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7066. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)