A demanda para exame de antígenos leucocitários humanos (HLA) no transplante de células tronco hematopoiéticas (TCTH): o processo de trabalho do assistente social

Autores

  • Rosana Márcia Sartori DSSOC-CASS-HC/UNICAMP
  • Afonso Celso Vigorito DSSOC-CASS-HC/UNICAMP
  • Francisco José Penteado Aranha DSSOC-CASS-HC/UNICAMP
  • Marcos Paulo Colella DSSOC-CASS-HC/UNICAMP
  • Márcia Guilherme DSSOC-CASS-HC/UNICAMP
  • Wilson Estevam Filho DSSOC-CASS-HC/UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i5.7049

Palavras-chave:

Demanda. Usuário. Exame. Transplante. Hemocentro

Resumo

O Hemocentro da UNICAMP é referência em doenças hematológicas e atende usuários de Campinas, região e outros estados. Destacamos o atendimento dos usuários que necessitam do exame de compatibilidade para transplante de células tronco hematopoiéticas (TCTH), que é realizado para o tratamento de doenças hematológicas em adultos e crianças. O assistente social está inserido na equipe multidisciplinar num atendimento humanizado com pacientes do pré e pós-transplante e familiares. O objetivo desse trabalho é apresentar a demanda de usuários atendidos no ambulatório do TCTH nos anos 2012 e 2013, por pesquisa quantitativa e que realizaram o exame de antígenos leucocitários humanos (HLA) para TCTH. Cem por cento do atendimento é realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com pacientes provenientes do ambulatório de hematologia e de outros serviços de saúde. O processo de trabalho do assistente social consiste na informação, convocação, orientação sobre o exame, preenchimento dos dados em documentação específica, encaminhamento do paciente e seus prováveis doadores (irmãos) para o procedimento, encaminhamento dos resultados para equipe médica e registro do resultado do HLA em um banco de dados, o mesmo processo é feito para o cadastro de pacientes no Registro de Receptores de Medula Óssea (REREME) e no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). Observamos que há uma crescente demanda de usuários para a realização do HLA neste período. No primeiro momento o assistente social faz acolhimento e avaliação social para que se possa identificar alguma problemática para esclarecer, orientar e intervir no caso se necessário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-05-17

Como Citar

SARTORI, R. M.; VIGORITO, A. C.; PENTEADO ARANHA, F. J.; COLELLA, M. P.; GUILHERME, M.; ESTEVAM FILHO, W. A demanda para exame de antígenos leucocitários humanos (HLA) no transplante de células tronco hematopoiéticas (TCTH): o processo de trabalho do assistente social. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 5, p. 116–116, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i5.7049. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7049. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde, Sustentabilidade e Qualidade de Vida

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)