Curso de inverno de fisiologia: encarando os desafios da docência

Autores

  • Priscila Cristina Silva Universidade Estadual de Campinas
  • Dora Maria Grassi Kassisse Universidade Estadual de Campinas
  • Fernando Canova Universidade Estadual de Campinas
  • Luiz Alberto Ferreira Ramos Universidade Estadual de Campinas
  • Miguel Arcanjo Areas Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i5.7044

Palavras-chave:

Ensino. Aula prática. Docência

Resumo

Para a docência no ensino superior, na área biológica, tem se exigido apenas o conhecimento de um assunto especifico, muito pouco ou quase nada se exige quando se trata de termos pedagógicos, formando assim, ótimos pesquisadores, mas sem nenhuma ou muito pouca experiência acadêmica. Com o objetivo de oferecer a oportunidade da experiência da organização de um curso, a integração entre diferentes assuntos e a prática didática em si, foi iniciado o projeto “Curso de Inverno de Fisiologia”. O projeto foi apresentado aos alunos de pós-graduação que foram convidados a participar. Foram então realizadas reuniões semanais que definiram seu formato, com oferecimento de aulas teóricas e práticas, além da sequência de apresentação dos temas. Foi definida também a elaboração de uma apostila com o conteúdo informacional para que os matriculados pudessem acompanhar as aulas. Desta forma, as aulas teóricas deveriam abordar conceitos básicos, porém atuais, sobre o funcionamento dos diferentes sistemas, envolvendo aspectos estruturais e funcionais. Nas aulas práticas, foram realizados ensaios e técnicas laboratoriais para verificar como estudar ou fazer pesquisa naquele determinado sistema. Com esse formato, obtivemos 300 candidatos em 2011, 4001 em 2012 e 8300 em 2013. Os estudantes selecionados vêm de universidades publicas e privadas do Brasil. Em 2013, além do curso, foi realizado um workshop, onde ocorreram apresentações dos trabalhos dos participantes, estes trabalhos foram avaliados pelos pós- graduandos. Os resultados obtidos refletem que eventos com essa abordagem em programas de pós-graduação contribuem para a formação de mestres e doutores que pretendem seguir a carreira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Cristina Silva, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação (licenciatura e bacharelado) em Ciências Sociais (2005) pela Faculdade de Ciências e Letras - Unesp - Campus de Araraquara, mestrado (2008) e doutorado (2013) em Sociologia pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da mesma instituição. Tem experiência nas áreas de Sociologia e Antropologia, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura, imaginário e sociedade, relações de gênero, pensamento reichiano, corpo e processos simbólicos.

Dora Maria Grassi Kassisse, Universidade Estadual de Campinas

IB/UNICAMP

Fernando Canova, Universidade Estadual de Campinas

IB/UNICAMP

Luiz Alberto Ferreira Ramos, Universidade Estadual de Campinas

IB/UNICAMP

Miguel Arcanjo Areas, Universidade Estadual de Campinas

IB/UNICAMP

Downloads

Publicado

2016-05-17

Como Citar

SILVA, P. C.; KASSISSE, D. M. G.; CANOVA, F.; RAMOS, L. A. F.; AREAS, M. A. Curso de inverno de fisiologia: encarando os desafios da docência. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 5, p. 60–60, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i5.7044. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7044. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)