Dispositivos de segurança para prevenção de conexões inadvertidas de dieta enteral em outras vias

Autores

  • Su Yan Ling Universidade Estadual de Campinas
  • Eliane Molina Psaltikidis Universidade Estadual de Campinas
  • Lidiane Oliveira Souza Universidade Estadual de Campinas
  • Vera Lúcia Moura Soares Simmelink Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i5.7028

Palavras-chave:

Dieta enteral. Segurança do paciente. Eventos adversos

Resumo

Os erros de conexão enteral são definidos como conexões inadvertidas entre sistema de dieta enteral com outras vias, tais como sistema venoso, peritonial e respiratório, capazes de resultar em graves consequências para o paciente, inclusive a morte. Objetivo. Identificar as evidências científicas da redução de eventos adversos na administração de dieta por sonda com dispositivos de segurança. A busca bibliográfica foi realizada com descritores MeSH por três pesquisadores independentes, período 2003 a 2013, sem restrição de tipo de publicação ou idioma. Busca inicial de 739 publicações, sendo triadas pelo título e exclusão de repetições. Apenas 13 foram selecionadas para leitura na íntegra e discutidas pelos autores. Nenhuma publicação comprovou diminuição dos eventos adversos com o uso dos dispositivos de segurança para administração de dieta por sonda enteral. No entanto, há consenso nas publicações, com base em racional teórico, de que estes eventos adversos podem ser evitáveis através do uso de dispositivos específicos e  padronizados para dieta enteral, tais como seringas de administração oral, equipos e bombas de dieta enteral. Recomenda-se o redesenho destes itens pelas indústrias garantindo diferenciação de coloração e incompatibilidade dos conectores ao sistema intravenoso (Luer Lock). Para minimizar os danos causados pelos eventos adversos relacionados à administração de alimentação enteral por outras vias, é necessário que as instituições adotem medidas que visem à segurança do paciente, em especial, adquirir insumos específicos para administração da dieta enteral, abandonando os dispositivos de conexão universal que permitam uso em várias vias de administração.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Su Yan Ling, Universidade Estadual de Campinas

Mestra pela Faculdade de Enfermagem (UNICAMP) na área de pesquisa Saúde do Trabalhador. Graduação e licenciatura em Enfermagem pela Universidade Estadual de Campinas (2003) , pós-graduação em Estomaterapia pela Universidade Estadual de Campinas (2009) e pós-graduação em Enfermagem do Trabalho pelo Centro Universitário São Camilo ( 2012). 

Eliane Molina Psaltikidis, Universidade Estadual de Campinas

Enfermeira com ampla experiência em controle de infecção hospitalar e gerenciamento de enfermagem. Conhecimento aprofundado em Centro Cirúrgico, Central de Materiais, Contabilidade de Custos aplicada a Serviços de Saúde, Gestão da Qualidade e Avaliação de Tecnologias em Saúde. Experiência na elaboração e revisão de procedimentos operacionais padrão e protocolos clínicos e em assessorar lideranças no estabelecimento e cumprimento de metas.

Downloads

Publicado

2016-05-17

Como Citar

LING, S. Y.; PSALTIKIDIS, E. M.; SOUZA, L. O.; SIMMELINK, V. L. M. S. Dispositivos de segurança para prevenção de conexões inadvertidas de dieta enteral em outras vias. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 5, p. 43–43, 2016. DOI: 10.20396/sinteses.v0i5.7028. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/7028. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Eixo 1 - Administração e Gestão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>