Banner Portal
Destinação dos resíduos inorgânicos da Faculdade de Engenharia de Alimentos para incineração
PDF

Palavras-chave

Gestão de resíduos
Inorgânicos
Passivos
Riscos ocupacionais

Como Citar

XAVIER, A. A. O.; MEDEIROS, A. C. de; COELHO, A. S.; WOPEREIS, B.; ARROYO, D. M. D.; ORLANDO, E. A.; MORENTE, F. P.; CRUZ, F. dos S.; CARUSI, J.; CARDOSO, L. A. L.; OLIVEIRA, M. G. de; MOREIRA, M. N. de L.; EFRAIM, P.; ANJOS, R. S. dos; SILVA, V. M. da; BARRIONUEVO, M. V. F. Destinação dos resíduos inorgânicos da Faculdade de Engenharia de Alimentos para incineração. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 8.Eixo 3, p. e02200782, 2023. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/18013. Acesso em: 29 fev. 2024.

Resumo

Introdução: A Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) possui cerca de 50 laboratórios que geram resíduos químicos de elevada complexidade e em grande quantidade. A maioria deles são resíduos orgânicos provenientes das atividades de pesquisa, classificados e descartados em bombonas certificadas. Porém, havia a necessidade de destinação adequada de uma elevada quantidade de resíduos passivos inorgânicos estocados nos laboratórios desde 2013. Objetivo: Assim, o objetivo do trabalho foi dar destinação adequada para estes passivos inorgânicos. Para isso, realizou-se um planejamento para a retirada desses resíduos que foram destinados para incineração. O trabalho foi realizado pela Comissão de Gestão de Resíduos (CGR-FEA). Metodologia: A ação iniciou-se em 2021, quando foi realizado um levantamento junto aos laboratórios da FEA para verificar a quantidade e a natureza dos passivos inorgânicos acumulados. Foram considerados passivos os inorgânicos com prazo de validade vencido e sem utilização. O trabalho seguiu em 2022 com o planejamento da retirada desses passivos, começando pela listagem dos laboratórios e classificação adequada, com auxílio da Coordenadoria de Gestão Ambiental e de Resíduos (GEARE). Em seguida, foi realizada a segregação dos passivos nos próprios laboratórios, em frasco original e devidamente identificados, bem como o agendamento para descida ao abrigo dos resíduos da FEA. No abrigo, os resíduos foram distribuídos em baldes com tampa nomeados de A à Z, que foram pesados e levados para incineração. Resultados: Nesta ação foram mobilizados e adequadamente descartados 595 kg de resíduos inorgânicos sólidos que foram levados para incineração. 32 laboratórios da unidade foram atingidos pela ação. O carregamento dos passivos inorgânicos, que foram acondicionados em baldes azuis, é apresentado na Figura 1. Estes passivos foram retirados do abrigo junto ao carregamento dos resíduos orgânicos sólidos (caixas padronizadas) e líquidos (bombonas certificadas), que também foram incinerados. Com isso, eliminou-se o acúmulo de passivos inorgânicos nos laboratórios da unidade e, portanto, a partir de então, esse procedimento de segregação e recebimento dos resíduos inorgânicos pela CGR será feito de forma contínua. Todo o processo foi realizado pelos membros da Comissão de Gestão de Resíduos (CGR-FEA). Conclusão: O desenvolvimento desta ação gerou um impacto positivo na gestão dos resíduos da unidade, de forma a eliminar 595 kg de passivos inorgânicos de 32 laboratórios da FEA, além de sensibilizar a comunidade quanto ao acúmulo deste material nos laboratórios e reduzir os riscos ocupacionais e ambientais.

PDF
Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Downloads

Não há dados estatísticos.