Banner Portal
Ambiente seguro
PDF

Palavras-chave

Queda
Criança
Gestão de risco

Como Citar

BUENO, G. C. V.; ALVES, D. F. dos S.; PEREIRA, E. de O. P.; PESCONI, S. F. J.; KUIM, K.; SOUZA, J. M. de; SILVA, V. M. L. da. Ambiente seguro: prevenção de quedas em unidades pediátricas. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 8.Eixo 1, p. e0220872, 2023. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/17879. Acesso em: 27 fev. 2024.

Resumo

Introdução/Objetivo: As quedas são definidas como um acontecimento cujo resultado é ficar inadvertidamente no chão ou num outro nível mais baixo, independentemente da ocorrência de lesão. As quedas podem ser classificadas em fisiológicas previstas (decorrentes da idade, patologia, uso de medicamentos); fisiológicas imprevistas (relacionadas a fatores fisiológicos) e acidentais (decorrentes das condições ambientais). O enfermeiro tem papel fundamental na implementação de medidas de prevenção de quedas entre as crianças hospitalizadas, tais como elevação das grades das camas e berços, aplicação de técnicas seguras de restrição no leito e orientação da criança e do acompanhante. Objetivo: Descrever os resultados da auditoria de estrutura quando aos fatores de risco para queda entre crianças e adolescentes. Metodologia: Estudo observacional, transversal, realizado em uma unidade de internação pediátrica de um hospital de ensino do interior do Estado de São Paulo, no mês de setembro de 2021. A unidade é composta por 56 leitos, sendo 20 para cuidados intensivos e 36 para internação pediátrica e atendimento de crianças e adolescentes com idade entre zero e 14 anos, de todas as especialidades. A auditoria foi realizada por meio de um instrumento construído especificamente para esta finalidade, o qual contém 12 itens de avaliação como seleção do mobiliário, posição das grades do berço e das camas, presença do acompanhante. Os resultados foram apresentados por meio de estatística descritiva (frequência absoluta e relativa). Resultados: Foram auditados 43 leitos (entre enfermaria e uti), isso corresponde a 76% dos leitos do setor. Os resultados encontrados são positivos. O acesso ao leito livre para atender a criança e permitir sua circulação com segurança é de 81,4%. A escolha do mobiliário, em 100% dos casos, estava adequada para faixa etária da criança. Isso reflete que a equipe de enfermagem está com conhecimento e com foco na segurança do paciente. A grade elevada, quando a criança está no berço, é outro item muito importante para segurança, observamos que apenas 2,3% dos casos esse item não foi contemplado adequadamente. A presença do acompanhante durante toda internação da criança, também é outro fator que o enfermeiro deve considerar no plano de cuidados visando a prevenção de quedas. Constatamos que 16,3% das crianças não estavam com acompanhantes 24 horas. Mesmo que a literatura mostre que a presença do acompanhante não reduz a queda, porque na maioria dos casos a acompanhante estava presente no momento do evento; ele contribui no cuidado se bem orientado, na manutenção das medidas de prevenção. Por isso, é fundamental, que o enfermeiro oriente o acompanhante em vários momentos da internação para garantir que as medidas de prevenção e a manutenção de um ambiente seguro sejam cumpridos. Conclusão: As auditorias de estrutura auxiliam os enfermeiros a implementarem medidas de prevenção de quedas na prática clínica, contribuindo para a segurança de crianças hospitalizadas, minimizando os riscos inerentes a cada faixa etária, por meio de um plano de cuidados direcionado. Para os gestores, as auditorias permitem a otimização dos recursos, com a seleção adequada de mobiliário, adequações da estrutura física, escolha e implementação das escalas de avaliação do risco de quedas, bem como a criação de protocolos institucionais.

PDF

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Portaria no 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa nacional de segurança do paciente (PNSP) [Internet]. [Acesso em 09 de setembro de 2022]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html.

Brás AMR, Quitério MMSL, Nunes EMGT. Nurse's interventions in preventing falls in hospitalized children: scoping review. Rev Bras Enferm. 2020 Nov 9;73(s6):e20190409.

Kim EJ, Kim GM, Lim JY. A Systematic Review and Meta-Analysis of Fall Prevention Programs for Pediatric Inpatients. Int J Environ Res Public Health. 2021; 18(11):5853.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Giselli Cristina Villela Bueno, Daniela Fernanda dos Santos Alves, Elisandra de Oliviera Parada Pereira, Siliany Fatima Jandotti Pesconi, Kellen Kuim, Jhenifer Melissa de Souza, Vitor Manoel Leão da Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.