Implantação de dispensadores de preservativo masculino como estratégia de prevenção de IST/AIDS em Universidade Pública

Autores

  • Adilton Dorival Leite Universidade Estadual de Campinas
  • Tania Laura Garcia Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i7.11255

Resumo

Conforme dados divulgados pelo Ministério da Saúde (MS), o Brasil registrou anualmente a média de 40 mil novos casos de Aids nos últimos cinco anos. Um em cada cinco novos casos de HIV estão entre homens de 15 a 24 anos (1). Entre 2007 e 2017, a taxa de detecção de Aids cresceu 133%, passando de 15,6 para 36,2, entre homens de 20 a 24 anos. Quanto à sífilis adquirida, no período de 2010 a 2017, contabilizaram-se 342.531 casos, transmitidos através de relação sexual desprotegida. Pesquisas apontam que o uso do preservativo não é prática consistente entre os mais jovens, embora o nível de informação seja elevado em relação à forma de prevenção ao HIV (1,2). A disponibilidade e o acesso ao preservativo indicam forte limitação e superar tal barreira é um desafio a ser enfrentado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adilton Dorival Leite , Universidade Estadual de Campinas

REIT - Reitoria; GR - Gabinete do Reitor; DEAS - Diretoria Executiva da Área da Saúde.

Tania Laura Garcia, Universidade Estadual de Campinas

CAISM

Downloads

Publicado

2019-10-08

Como Citar

LEITE , A. D. .; GARCIA, T. L. Implantação de dispensadores de preservativo masculino como estratégia de prevenção de IST/AIDS em Universidade Pública. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 7, p. e019232, 2019. DOI: 10.20396/sinteses.v0i7.11255. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/11255. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

Eixo 3 - Desenvolvimento Humano, Saúde, Sustentabilidade e Qualidade de Vida