Contaminação de mel brasileiro por herbicida glifosato

Autores

  • Ana Paula Ferreira de Souza Universidade Estadual de Campinas
  • Nadia Regina Rodrigues Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i7.10164

Resumo

O Brasil é líder no ranking mundial de consumo de agrotóxicos, sendo aplicado em mais de 150 culturas (MAPA, 2016). A contaminação do meio ambiente ocorre por diferentes vias e atinge plantas, solo, água e insetos não-alvo em torno da área cultivável. Os insetos polinizadores podem ser expostos de forma aguda ou crônica no momento da pulverização. Cerca de 75% dos alimentos produzidos mundialmente provém da polinização por abelhas dentre eles o pepino, o melão e o mamão (FREITAS e PINHEIRO, 2010). No Brasil 31 culturas são beneficiadas por polinizadores (NOVAIS et al, 2016). O glifosato (GLI) é o herbicida mais utilizado e considerado não tóxico. Recentemente GLI vem sendo encontrado no mel. Assim o objetivo desse trabalho foi detectar níveis de GLI utilizando LC-fluorescência em mel.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Ferreira de Souza, Universidade Estadual de Campinas

CPQBA - Centro Pluridisc.de Pesq.Quim.Biolog.Agricolas; DQA - Quimica Analitica.

Nadia Regina Rodrigues, Universidade Estadual de Campinas

Divisão de Química Analítica - CPQBA.

Downloads

Publicado

2019-09-24

Como Citar

DE SOUZA, A. P. F. .; RODRIGUES, N. R. . Contaminação de mel brasileiro por herbicida glifosato. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 7, p. e019146, 2019. DOI: 10.20396/sinteses.v0i7.10164. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/10164. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Eixo 2 - Desenvolvimento de Ensino, Pesquisa e Extensão