A digitalização do jornal o patológico

preservação e acesso, uma parceria entre FCM e SIARQ

Autores

  • Ivan Luiz Martins Franco do Amaral Universidade Estadual de Campinas
  • Rodrigo Lizardi de Souza Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i7.10147

Resumo

A primeira publicação da Unicamp iniciou suas edições em 1964, pelo Centro Acadêmico Adolfo Lutz (CAAL). O acervo permaneceu ao longo dos anos armazenado em sua sede sofrendo ações de deterioração, pelas condições ambientais e humanas. Com a parceria entre o Centro de Memória e Arquivo da Faculdade de Ciências Médicas (CMA/FCM) e o Arquivo Central / Sistema de Arquivos da Unicamp (AC/SIARQ) foi realizado a digitalização tendo em vista a preservação física/analógico e o acesso digital. Entre os acervos encontrados no CAAL, destacaram-se exemplares, do jornal estudantil da medicina publicado de 1963 a 2013. Nestes estão opiniões dos estudantes nos diversos momentos da política, medicina e educação, precisando de medidas urgentes de conservação em decorrência das ações de degradação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Luiz Martins Franco do Amaral, Universidade Estadual de Campinas

FCM - Faculdade de Ciências Medicas; DIRADM - Diretoria de Apoio Administrativo; ARQPRO - Arquivo e Protocolo.

Rodrigo Lizardi de Souza, Universidade Estadual de Campinas

AC/SIARQ.

Downloads

Publicado

2019-09-19

Como Citar

AMARAL, . I. L. M. F. do; SOUZA, . R. L. de. A digitalização do jornal o patológico: preservação e acesso, uma parceria entre FCM e SIARQ. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 7, p. e019020, 2019. DOI: 10.20396/sinteses.v0i7.10147. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/10147. Acesso em: 2 jul. 2022.

Edição

Seção

Eixo 1 - Administração e Gestão