O protocolo da FCM como modelo na descentralização de processos

Autores

  • Diego Augusto De Jesus Toledo Universidade Estadual de Campinas
  • Getúlio Marcelino Gomes Universidade Estadual de Campinas
  • Salete Gobi Chiulle Dias Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sinteses.v0i7.10132

Resumo

O Arquivo e Protocolo da FCM, tem como uma das principais tarefas a abertura de processos tais como: Vida Funcional, Convênio, entre outros. Em 2018 foram protocolados 858, após estudos do fluxo de trabalho, analisou que o tempo gasto para concluir a abertura demandava em torno de 24 horas em trâmite. Mediante as solicitações constantes e emergenciais dos usuários para realizarem as aberturas dos processos em tempo hábil, aprovou introduzir um novo método para gerenciar os processos da faculdade. Como solução da demanda encontrada, a equipe do Arquivo e Protocolo analisou a gestão do processo, encontramos como alternativa a descentralização, para detectar falhas no desenvolvimento da atividade, realizamos um estudo no fluxo dos documentos que eram utilizados para protocolar os processos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diego Augusto De Jesus Toledo, Universidade Estadual de Campinas

Funcamp - Fundação de Desenvolvimento da Unicamp.

Getúlio Marcelino Gomes, Universidade Estadual de Campinas

Arquivo e Protocolo.

Salete Gobi Chiulle Dias , Universidade Estadual de Campinas

Diretoria Administrativa.

Downloads

Publicado

2019-09-19

Como Citar

TOLEDO, D. A. D. J.; GOMES, G. M.; DIAS , S. G. C. O protocolo da FCM como modelo na descentralização de processos. Sínteses: Revista Eletrônica do SimTec, Campinas, SP, n. 7, p. e019012, 2019. DOI: 10.20396/sinteses.v0i7.10132. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/simtec/article/view/10132. Acesso em: 18 maio. 2022.

Edição

Seção

Eixo 1 - Administração e Gestão