Ocio y religión en el Sureste de Brasil

entre experiencias y deseos

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.20396/csr.v23i00.14306

Palabras clave:

Ocio, Religión, Tiempo libre

Resumen

En vista de las relaciones históricamente establecidas entre religión y ocio, y con base en el soporte de datos de la investigación “El ocio en Brasil: representaciones y realizaciones de experiencias cotidianas”, este artículo trata de comprender si la religión interfiere en las experiencias y deseos relacionados con el ocio de los habitantes del sureste de Brasil. Se pudo observar que los compromisos religiosos son vistos como una obligación principalmente en los segmentos evangélicos, y en especial por las mujeres. Los datos indican que el segmento religioso influye en las actividades que se realizan durante los fines de semana. Sin embargo, el imperativo del trabajo parece orientar las actividades semanales y las vacaciones. El imaginario de las personas sobre lo que quieren practicar en su tiempo libre o de vacaciones está habitado principalmente por actividades turísticas. Los datos presentados en este estudio exploratorio llaman la atención sobre cuestiones que merecen una mayor investigación sobre la relación entre religión y ocio.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Adriano Gonçalves da Silva, Universidad Federal de Minas Gerais

Doctorando y maestria en Estudos do Lazer, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Profesor en Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Unidade Curvelo.

Carlos Alberto Fonseca, Departamento de Educación del Estado de Minas Gerais

Magíster en Estudios del Ocio de la Universidad Federal de Minas Gerais (UFMG). Profesor de Educación Básica en el Departamento de Educación del Estado de Minas Gerais.

Edmur Antonio Stoppa, Universidad de São Paulo

Doctor en Educação Física, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Profesor en Programa de Postgrado en Turismo, Universidad de São Paulo (USP). 

Hélder Ferreira Isayama, Universidad Federal de Minas Gerais

Doctor en Educación Física por la Universidad Estatal de Campinas (UNICAMP). Profesor del Postgrado Interdisciplinario en Estudios del Ocio de la Universidad Federal de Minas Gerais (UFMG). 

Citas

AMATO, Tatiana de Castro; SILVEIRA, Pollyanna Santos da; OLIVEIRA, Jussara Siqueira de; RONZANI, Telmo Mota. Uso de bebida alcoólica, religião e outras características sociodemográficas em pacientes da atenção primária à saúde – Juiz de Fora, MG, Brasil – 2006. In: SMAD - Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas, v.4, n.2. 2008.

ALTMANN, Walter. Censo IBGE 2010 e Religião. In: Horizonte. Belo Horizonte, v.10, n.28, pp. 1122-1129, 2012.

ALVES, Cáthia; CAPI, André Henrique Chabaribery. Lazer e religião: contextos da atuação de líderes religiosos como mediadores do lazer. In: Publicatio, v.25, n.3, pp. 328-337, 2017.

AZEVEDO; Clara de Assunção; OLIVEIRA; Felipe Gabriel. Para além do Anhembi: as escolas de samba de São Paulo e outras práticas de sociabilidade. In: Ponto Urbe, v.23, pp. 1-22, 2018.

BAPTISTA, Maria Manuel. Estudo de ócio e leisure studies: o atual debate filosófico, político e cultural. In: Revista Brasileira de Estudos do Lazer, v.3, n.1, pp. 20-30, 2016.

BONALUME, Claudia Regina; ISAYAMA, Hélder Ferreira. O Lazer nas Conferências e nos Planos Nacionais de Políticas para as Mulheres. In: Licere, v.23, n.2, pp. 19-57, 2020.

BRANDÃO, Viviane Bernadeth Gandra. Cultura e Religião: um estudo sobre as Festas de Agosto conforme a Oficialidade Católica. In: PragMATIZES - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura, v.7, n.13, pp. 130-144, 2017.

CAMARGO, Luiz Octávio de Lima. O que é lazer. São Paulo: Brasiliense, 1986.

CAMILO, Caio Henrique; SCHWARTZ, Gisele Maria. Práticas corporais e cristianismo: relações e preceitos. In: Licere, v.19, n.3, pp. 235-258, 2016.

CAMURÇA, Marcelo Ayres; TAVARES, Fátima; PEREZ, Léa. Religião, pertenças, crenças e valores na juventude de Minas Gerais. In: Paralellus, v.6, n.13, pp. 407-428, 2015.

COSTA, Douglas Pinheiro; MATTOS, Thiava Freitas. A cultura e religiosidade do congo capixaba. In: UNITAS – Revista Eletrônica de Teologia e Ciências das Religiões, v. 5, n.2, pp. 313-333, 2017.

COSTA, Waldney de Souza Rodrigues. Religião e lazer entre teorias e práticas. In: Revista Brasileira de Estudos do Lazer, v.4, n.2, pp. 117-135, 2017.

CRUZ, Michele Santos; BERNAL, Regina Tomie Ivata; CLARO, Rafael Moreira. Tendência da prática de atividade física no lazer entre adultos no Brasil (2006-2016). In: Cadernos de Saúde Pública, v.34, n.10, pp. 1-12, 2018.

DUMAZEDIER, Joffre. Valores e conteúdos culturais do lazer. São Paulo: SESC, 1980.

DUERDEN, Mat D.; EDWARDS, Michael B.; GOATES, Michael C.; DYER, Justin. Examining the impact and influence of the leisure science literature. In: Annals of Leisure Research, v.21, n.2, pp. 215–226, 2017.

FROSSARD, Miriane Sigiliano. Celebridades gospel e o turismo evangélico: os líderes de opinião como fonte de significados para as caravanas evangélicas à Terra Santa. In: Horizonte, v.16, n.49, pp. 14-37, 2018.

GABRIEL, Oldrey Patrick B; MARCELLINO, Nelson Carvalho. Algumas aproximações possíveis entre lazer e religião. In: Licere, v.10, n.3, pp. 1-22, 2007.

GOMES, Christianne Luce. Lazer, Economia Criativa e Indústrias Culturais e Criativas. In: Licere, v.18, n.4, pp. 364-387, 2015.

HEFNER, Philip. A religião no contexto da cultura, teologia e ética global. In: REVER - Revista de Estudos da Religião, v.7, n.2, pp. 68-82, 2007.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico 2010: Características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. Rio de Janeiro: IBGE, 2012. ICC/ESOMAR. Código ICC/ESOMAR de Conduta em Pesquisa de Mercado e Pesquisa Social. São Paulo: ABEP, 2008.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2008.

LEE, Robert. Religion and Leisure in American Culture. In: Theology Today, v.19 n.1, pp.39-58, 1962.

LENARTOVICZ, Marcia Aparecida. O papel da mulher nas diferentes tradições religiosas: estudo de gênero como material pedagógico no ensino fundamental. In: PARANÁ, Secretaria de Educação. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE. v.2. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2016.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. Estudos do lazer: uma introdução. Campinas: Autores Associados, 2012.

MOMMAAS, Hans. European leisure studies at the crossroads? A history of leisure research in Europe. In: Leisure Sciences, v.19, n.4, pp. 241-254, 1997.

MORAES, Gerson Leite. Neopentecostalismo - um conceito-obstáculo na compreensão do subcampo religioso pentecostal brasileiro. In: REVER - Revista de Estudos da Religião, v.10, n.2, pp. 1-19, 2010.

OLIVEIRA, Alesca Prado; ENOQUE, Alessandro Gomes. Gênero e religião: um olhar sobre a pesquisa atual. In: Ciencias Sociales y Religión/Ciências Sociais e Religião, v.22, pp. 1-25, 2020.

PADHY, Meera; PADIRI; CHELLI, Kavya. Leisure Behavior Among Adolescents. In: HUPP, Stephen; JEWELL, Jeremy D. (org.). The Encyclopedia of Child and Adolescent Development. New Jersey: John Wiley & Sons, 2020.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Currículo e formação profissional em lazer. In: ISAYAMA, Helder Ferreira (org.). Lazer em estudo: currículo e formação profissional. Campinas: Papirus, 2010.

PARKER, Stanley. A sociologia do lazer. Zahar: Rio de janeiro, 1978.

PETROGNANI, Claude. Religião e futebol no Brasil: análise do “fechamento”. In: Civitas, v.19, n.1, pp. 247-260, 2019.

PRAUN, Luci. A solidão dos trabalhadores: sociabilidade contemporânea e degradação do trabalho. In: Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, v.19, n.2, pp. 147-160, 2016.

PROCÓPIO. Carlos Eduardo Pinto. O catolicismo e sua publicidade: reflexões a partir da construção da Catedral de Nossa Senhora de Guadalupe (Foz do Iguaçu/ Brasil). In: Ciencias Sociales y Religión/ Ciências Sociais e Religião, v.20, n.29, pp. 63-86, 2018.

REZENDE, Eliana Garcia. O Espiritismo e a Arte Médica. 279f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2012.

RICHARDS, Greg. El consumo de turismo en la posmodernidad o en la modernidad líquida. In: Oikonomics, n.7, pp. 5-11, 2017.

RIGONI, Ana Carolina Capellini Rigoni; DAOLIO, Jocimar. Educação física e religião: tensões entre a educação para o lazer e a busca do prazer. In: Licere, v.19, n.2, pp. 364-387, 2016.

ROSCOCHE, Luiz Fernando. Trabalho, Lazer e Religião. In: Licere, v.19, n.2, pp. 388-420, 2016.

SALES, João Ricardo Boechat Pires de Almeida. Religião e classe social: uma análise dos especialistas religiosos de diferentes segmentos evangélicos sob influência do Pentecostalismo. 168f. Dissertação (Mestrado em Sociologia Política). Universidade Estadual do Norte Fluminense – Darcy Ribeiro, 2017.

SOARES, Emanoel Luís Roque. Sexualidade, sensualidade e cultura ancestral. In: ODEERE, v.3, n. 3, pp. 34-52, 2017.

SOFIATI, Flávio Munhoz; MOREIRA, Alberto da Silva. Catolicismo brasileiro: um painel da literatura contemporânea. In: Religião & Sociedade, v.38, n.2, pp. 277-301, 2018.

STEIL, Carlos Alberto; CARNEIRO, Sandra de Sá. Peregrinação, turismo e nova era: caminhos de Santiago de Compostela no Brasil. In: Religião & Sociedade, v.28, n.1, pp. 105-124, 2008.

STOPPA, Edmur Antônio; ISAYAMA, Hélder Ferreira. Introdução. In: STOPPA, Edmur Antônio; ISAYAMA, Hélder Ferreira (org.). Lazer no Brasil: representações e concretizações das vivências cotidianas/Leisure in Brazil: representations and concretizations of everyday experiences. Campinas: Autores Associados, 2017.

WEBER, Max. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. São Paulo: Martin Claret, 2016.

Publicado

2021-07-30

Cómo citar

Silva, A. G. da, Fonseca, C. A., Stoppa, E. A., & Isayama, H. F. (2021). Ocio y religión en el Sureste de Brasil: entre experiencias y deseos. Ciencias Sociales Y Religión/Ciências Sociais E Religião, 23(00), e021003. https://doi.org/10.20396/csr.v23i00.14306

Número

Sección

Artículos