Gênero, religião e política

as evangélicas nas disputas eleitorais da cidade do Rio de Janeiro

Autores/as

  • Maria das Dores Campos Machado Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Fabiana Melo de Figueiredo Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-2650.2249

Palabras clave:

Género, Religión, Política

Resumen

Trata-se de uma análise da participação das mulheres evangélicas nas eleições de 2000 na cidade do Rio de Janeiro. Capital de um estado onde o Governador e a vice-governadora têm identidade evangélica, Rio de Janeiro tem sido um laboratório para os estudos das novas tendências e alianças entre os grupos religiosos e facções. Com vinte e três candidaturas femininas à Câmara dos Vereadores e uma representante na disputa pela Prefeitura Municipal, os evangélicos parecem também afinados com a preocupação de estimular a presença das mulheres no jogo da política. E mais, quando comparamos a participação feminina na disputa da vereança percebemos que, enquanto no conjunto geral as mulheres representavam 22,9% das candidaturas, entre os evangélicos, o índice das candidaturas femininas foi de 25%. Esses índices sugerem que não existem diferenças significativas entre os evangélicos e a sociedade inclusiva no que se refere participação das mulheres no debate e nas disputas políticas. Quem são, o que propõem para a sociedade e o significado de suas candidaturas para a população feminina carioca são algumas das questões trabalhadas nesse artigo.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Maria das Dores Campos Machado, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Doutora em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ).

Fabiana Melo de Figueiredo, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Graduanda em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Citas

ALVAREZ, S. E. “A globalização dos feminismos latino-americanos”. IN: ALVAREZ, S.E., DAGNINO, E. & ESCOBAR, A. (Orgs) Cultura e política nos movimentos sociais latino-americanos. Belo Horizonte, Editora UFMG. (pp.383-426). 2000

ARAUJO, Clara.(2001) “Potencialidades e limites da política de Cotas no Brasil”. In Revista Estudos Feministas, v.9, n.1, p.167-206, CFH/CCE/UFSC, Santa Catarina.

CASTRO, M.M.M. “Sujeito e estrutura no comportamento eleitoral”. In Revista Brasileira de Ciências Sociais. Vol.20 Julho. São Paulo. ANPOCS. (pp.26-30). 1992.

CORADINI, O L. Em nome de Quem? Recursos Sociais no recrutamento de Elites Políticas. Rio de Janeiro: Relume Dumará; UFRJ, Núcleo de Antropologia Política. Coleção Antropologia da Política 11. 2000.

FERNANDES, Rubem César. Novo Nascimento. Rio de Janeiro, ISER/Maud. 1998.

FRESTON, Paul.“Protestantes e política no Brasil: da constituinte ao impeachment”. Tese de Doutorado apresentada ao Departamento de Ciências Sociais do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas. 1993.

GREGORI, Maria Filomena “Estudos de Gênero no Brasil (comentários críticos). In O que ler na ciência social brasileira –Sociologia – 2, São Paulo: Editora Sumaré. ANPOCS, 1999.

GROSSI, Miriam & MIGUEL, S.M. “Transformando a diferença: as mulheres na política”. In Revista Estudos Feministas , v.9, n.1, p.167-206, CFH/CCE/UFSC, Santa Catarina, 2001.

HEILBORN, Maria Luíza & SORJ, Bila “Estudos de Gênero no Brasil”. In O que ler na ciência social brasileira –Sociologia – 2, São Paulo: Editora Sumaré. ANPOCS, 1999.

MACHADO, Maria das Dores Campos “Além da Religião”. In Cadernos CERU , Série 2- nº12, USP, São Paulo, p.139-150. 2001.

MACHADO, Maria das Dores Campos. “Religião e Política: Evangélicos na disputa eleitoral do Rio de Janeiro”. Trabalho apresentado no X Encontro da Sociedade Brasileira de Sociologia, Fortaleza, 2001.

MACHADO, Maria das Dores Campos.“Mulheres e relações de poder em movimentos religiosos contemporâneos”. Trabalho apresentado no Seminário A Questão Social em Quinhentos Anos, Rio de Janeiro, UFRJ, 2000, no prelo.

MACHADO, Maria das Dores Campos. Os efeitos da adesão religiosa na esfera familiar. São Paulo: ANPOCS, 1996.

MAFRA, Clara. “Gênero e estilo eclesial entre os evangélicos” In FERNANDES, R.C. Novo Nascimento. Rio de Janeiro, ISER/Maud. 1998.

PIERUCCI, Antônio Flávio “Os representantes de Deus em Brasília: a Bancada Evangélica na Constituinte”. In Ciências Sociais Hoje, 1989.

PIQUETE, L. “Cultura Cívica e Participação Política entre os Evangélicos”. In FERNANDES, R.C. (1998) Novo Nascimento. Rio de Janeiro, ISER/Mauad. 1998

ROGRIGUES, A. “Mulheres: Movimentos sociais e Partidos políticos”. CFEMEA, Brasília. Disponível em: http://www.CFEMEA.org.br. 2001a.

ROGRIGUES, A.“ Construindo a perspectiva de gênero na legislação e nas políticas públicas”. CFEMEA, Brasília. Disponível em: http://www.CFEMEA.org.br. 2001b.

Publicado

2002-12-01

Cómo citar

Machado, M. das D. C., & Figueiredo, F. M. de. (2002). Gênero, religião e política: as evangélicas nas disputas eleitorais da cidade do Rio de Janeiro. Ciencias Sociales Y Religión/Ciências Sociais E Religião, 4(4), 125–148. https://doi.org/10.22456/1982-2650.2249

Número

Sección

Artículos