O "estado ideal" à luz de uma evolução histórica em Platão
PDF

Palavras-chave

Estado Ideal
Evolução
História
Princípios
Alegoria

Como Citar

XAVIER , Dennys; CHAVES-TANNÚS, Marcio. O "estado ideal" à luz de uma evolução histórica em Platão. Revista de Estudos Filosóficos e Históricos da Antiguidade, Campinas, SP, v. 12, n. 24, p. 53–71, 2012. DOI: 10.53000/cpa.v12i24.800. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cpa/article/view/17194. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

Para além de todas as diversas formas históricas nas quais o “Estado Ideal” platônico pode se realizar, encontra-se aquela de uma “Idéia de Estado”, cujo ser repousa tanto na existência de uma estrutura cósmica metafísica quanto, em plano ontológico superior, na “Idéia de Bem”. Neste artigo, sem a pretensão do tratamento exaustivo, tentaremos demonstrar como as formas de manifestação fenomênica daquela polis pressupõem, necessariamente, a constituição de uma norma suprema determinante – cuja existência é registrada na tradição indireta dedicada às doutrinas inescritas de Platão –, da qual não se pode, nem mesmo diante da fragilidade temporal das construções humanas, abrir mão.  
https://doi.org/10.53000/cpa.v12i24.800
PDF

Referências

ARISTÓTELES. Física I-II. Tradução e notas de Lucas Angioni. Campinas: IFCH/UNICAMP, 2002.

ARISTÓTELES. Metafísica. Edição bilíngüe estabelecida por Giovanni Reale (com tradução para o português de Marcelo Perine). São Paulo: Loyola, 2002.

PLATÃO. Platonis Opera, ed. J. Burnet. Oxford, 1892-1906 (com várias edições).

CHERNISS, Harold. The Riddle of the Early Academy. Berkeley-Los Angeles,1945.

GAISER, Konrad. La dottrina non scritta di Platone: Studi sulla fondazion e sistematica e storica delle scienze nella scuola platonica. Milano: Vita ePensiero, 1994.

GAISER, Konrad. La metafisica della storia in Platone. Vita e Pensiero, Milano, 1988.

GAISER, Konrad. Platons ungeschriebene Lehre. (Trad. Italiana) Testimonia Platonica: Leantiche testimonianze sulle dottrine non scritte di Platone. Milano: Vita ePensiero, 1998.

KRÄMER, Hans. Platone e i fondamenti della metafisica. Introduzione e traduzione di Giovanni Reale. Milano: Vita e Pensiero, 2001.

KRÄMER, Hans.. Il paradigma romantico nell’interpretazione di Platone. Napoli: Istituto Suor Orsola Benincasa, 1991.

PARENTE, M.I. Testimonia Platonica I. In: Memorie dell’Accademia Nazionale dei Lincei. Classe di scienze morali, storiche e filologiche, serie IX, vol, X,fasciculo 4, 1997.

PARENTE, M.I.. Criteri e metodi per una nuova raccolta delle testimonianze sugli“AGRAPHA PLATONICA”. Rivista di storia della filosofia. Nº 1, Anno L,Nuova Serie, 1995, pp. 73-87.

PERINE, Marcelo. O significado de “Sungramma” na interpretação da escola platônica de Tübingen. Síntese Revista de Filosofia. Nº 99, (2004), p.p. 5-12.

REALE, Giovanni. Para uma nova interpretação de Platão. Tradução de Marcelo Perine. São Paulo: Ed. Loyola, 1997.

REALE, Giovanni. Metafísica de Aristóteles: Ensaio introdutório, Vol 1, São Paulo: Ed.Loyola, 2001.

REALE, Giovanni. Metafísica de Aristóteles: Sumário e Comentários, Vol 3, São Paulo: Ed.Loyola, 2002.

SCHLEIRMACHER, F. D. E. Platons Werke, Berlim 1804-1828. Tradução daIntrodução geral para o português de Georg Otte. Introdução aos diálogos de Platão. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2002.

SZLEZÁK, T. A. Platone e la scrittura della filosofia. Analisi di struttura dei dialoghidella giovinezza e della maturità alla luce di un nuovo paradigma ermeneutico.Introduzione e traduzione di G. Reale. Milano: Vita e Pensiero, 1992.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Revista de Estudos Filosóficos e Históricos da Antiguidade

Downloads

Não há dados estatísticos.