Comparações entre a BNCC atual e a versão da consulta ampla, item ciências da natureza

  • Maurício Compiani Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Ensino fundamental II, Ciências da natureza, Currículos, BNCC

Resumo

Esse trabalho visa comparar alguns aspectos da parte das Ciências da Natureza entre duas versões da BNCC, a que estava em processo amplo de consulta e construção e foi abandonada após o golpe de 2016 com a aprovada pelo CNE em 2017, feita em regime de urgência pelo governo ilegítimo. Apresentam-se informações gerais que fundamentam a versão preterida para que se possa entender as diferenças profundas dessa versão com a atual e aprovada pelo CNE. Na versão preterida, no campo do ensino de Ciências da Natureza, destaca-se a construção de quatro eixos formativos decorrentes dos avanços das pesquisas educacionais nesse campo no Brasil, enquanto a versão aprovada reedita as competências e habilidades de governos anteriores introduzindo uma novidade que foi orientar as habilidades pela taxonomia de Bloom. Enfim, com exemplos do 6º ano pretende-se concretizar as diferenças entre ambas as versões.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Compiani, Universidade Estadual de Campinas
Sub-coordenador (de fev/2013 a jan/2015) e Coordenador (a partir de fev/2105) do Programa Multiunidades de Ensino de Ciências e Matemática (PECIM) da UNICAMP. É membro do grupo de Pesquisa gepCE (grupo de pesquisa em ensino de ciências) da FE-UNICAMP.

Referências

ANDERSON, L. W. et. al. A taxonomy for learning, teaching and assessing: a revison of Bloom’s Taxonomy of Educational Objectives. Nova York: Addison Wesley Longman, 2001.

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 25 mar. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação; Secretaria de Educação Básica; Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão; Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Conselho Nacional de Educação; Câmara de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília: MEC; SEB; DICEI, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=13448- diretrizes-curiculares-nacionais-2013-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 25 mar. 2018.

BRASIL. Lei no 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 26 de junho de 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 23 mar. 2018.

BRASIL, MEC, Base Nacional Comum Curricular - BNCC 2a . versão, abril de 2016. Disponível em: < http://historiadabncc.mec.gov.br/documentos/bncc-2versao.revista.pdf>. Acesso em: 01 mar. 2018.

BRASIL, MEC, Base Nacional Comum Curricular – BNCC, versão aprovada pelo CNE, novembro de 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wpcontent/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 01 mar. 2018.

FOUREZ, Gerard. Crise no ensino de ciências? Investigações em Ensino de Ciências, v. 8, n. 2, p. 109-123, 2003.

Como Citar
Compiani, M. (1). Comparações entre a BNCC atual e a versão da consulta ampla, item ciências da natureza. Ciências Em Foco, 11(1). Recuperado de https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/cef/article/view/9726
Seção
Artigos